Pesquisar neste blog:

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Satanismo em desenhos ou Mensagens subliminares?



Nas últimas matérias sobre mensagens subliminares muita gente tinha dúvidas sobre esses desenhos, se tinham algum tipo de mensagens subliminares ou se eram satânicos ou se possuíam influências de seitas e outros segmentos. A verdade é que esses desenhos que se dizem inocentes pela maioria dos pais sãos os que mais influenciam, pois são extremamente viciantes e ao contrário dos animes, mesmo quando o episódio está sendo transmitido pela milionésima vez, você assiste e tem o mesmo efeito que na primeira, apesar de você saber tudo o que vai acontecer. Então, vamos lá, os personagens de hoje são: Pica Pau e Bob Esponja. Deus abençoe a todos e boa leitura!

The Woody WoodPecker



O Pica-Pau (no original em inglês Woody Woodpecker) é o nome de um personagem de desenho animado de mesmo nome, um pica-pau antropomórfico (animal com corpo e características humanas), que estrelou vários curta-metragens de animação produzidos pelo estúdio de Walter Lantz e distribuídos pela Universal Pictures. Embora não seja o primeiro dos personagens “malucos” que tornaram-se populares nos anos 1940, o Pica-Pau é considerado um dos personagens mais notáveis do gênero.
Muitos se perguntam o que tem de mais no pica pau ou porque meu filho ou neto não pode ver esse desenho. Vamos às repostas de suas perguntas e tirar suas dúvidas
O pica pau é feito com várias personalidades. Não sei se vocês perceberam:











E como vocês perceberam este desenho é muito antigo desde 1940 e ainda atrai muita audiência dia após dia… me explique como isso ocorre?
Pica pau junto com outros desenhos antigos vem transformando e influenciando a mente de jovens e adultos e tem colaborado pela formação comportamental de muitas pessoas.
“Como todos já sabem, este personagem influencia as mentes infantis com as suas atitudes malévolas, mal-educadas e como são exibidas atualmente, demoníacamente inspiradas.

Citarei aqui alguns episódios que demonstram o teor, às vezes sutil, de maldades diabólicas.

Existe um episódio que tem por título: ” O Afanador de Gasolina”

O Pica-pau ensina às crianças uma maneira de furtar gasolina, e em dado momento ele vê uma placa que diz: “(…) Essa viagem é realmente necessária?” ao que ele responde: “-Claro que é necessária, EU SOU UM DIABO NECESSÁRIO!”. Neste momento seu semblante muda(conforme figura) e ele passa a se parecer com um demônio. Tudo isto só neste episódio!
Confira tambem um vídeo desse episódio (depois você volta rapidinho e continua a leitura).
No episódio “Pica-Pau, Seu Melhor Duende”
O Pica-pau estava lamentando por estar cheio de contas e dizia bem alto: “-Como eu queria ser rico!”. Neste momento ele é “visitado” por um duende que tem a sua aparência, porém é menor e de cor verde. Este duende começa a rodopiar na sua frente fazendo sinais satânicos com as mãos
e lhe oferece uma série de poderes, mas que na realidade, acaba o colocando em várias enrascadas. Mais a frente, quando o Pica-pau se cansa dele, o manda para o inferno.
Quando o duende chega ao inferno e encontra com o diabo, este lhe diz, sob gargalhadas: Finalmente você voltou para onde saiu! Desta forma podemos concluir que o duende era um demônio que acompanhava o Pica-pau, lhe proporcionando falsos poderes.

Repare tambem… quem é o demônio??

Tambem o próprio pica-pau!

Confira com seus próprios olhos :
Tem outro epsódio tambem que ele e zeca urubu estão lutando por uma misteriosa mulher que os seduz até levá-los a um vulcão que tem boca de demonio e deseja sacrifícios humanos ( me perdoem não consegui fotos, pois não sei o nome desse episódio).
E tantos outros episódios que influenciam a violência, o desrespeito aos os mais velhos e tantas coisas que antigamente eram como obrigação, que por conta destas pequenas coisas e maus exemplos estão se tornando normais como: não obedecer pai e mãe, xingamentos, coisas que nossos avós não podiam fazer nem como adultos muitas crianças fazem abertamente e cada um de nós somos testemunhas disso.

Bob Esponja Calça Quadrada


SpongeBob SquarePants ou Bob Esponja Calça Quadrada (português brasileiro) é um cartoon em desenho animado criado pelo animador e biólogo marinho Stephen Hillenburg. É a série de mais sucesso da Nickelodeon, levando a grandes níveis de audiência é diversas formas de mídia. No Brasil, a série é exibida na Nickelodeon e é parte da TV Globinho, da Rede Globo. A classificação etária da série é DJCTQ - L.JPG (livre para todos os públicos).
Bom irmãos, diante de vocês um dos maiores propagadores do homosexualismo no Brasil e no Mundo, mais uma artimanha de Satanás para perder nossas crianças nesse perverso mundo…
Quem de nós não já viu uma criança com menos de 10 anos com uma tendência homosexual toda formada?
Alguns dizem que pela educação dada pelos pais, outros dizem que é DNA (ainda mais essa história!). Irmãos, sem dúvida
muitas vezes vem do que elas veem… ou assistem na TV.
Pra quem não sabe, é declarado internacionalmente que Bob Esponja é um personagem homosexual que tem como parceiro a “estrelinha rosa” chamada Patrick
Dentro de muitos episódios podemos ver suas tendências que revelam qual o verdadeiro propósito do desenho.



Continuando…

Pode se perceber também em alguns rostos, como Bob esponja e Lula molusco, que seus olhos e narizes formam orgãos genitais masculinos e, em algumas fotos, podemos ver cenas eróticas transmitidas subliminamente…

Caros irmãos, não há nenhuma dúvida disso!

Você só não acredita se não quiser, os fatos estão aí… o pecado ganha espaço a cada dia, principalmente na mídia, e em todos os cantos e será que normal se você acha tudo isso normal meu caro cuide-se porque o mundo já esta conseguindo imprimir em sua mente isso. Nós, católicos, devemos nos apoiar em Deus e não deixar com que nenhuma influência vinda do mundo, das pessoas ou dos infernos nos enganem. Sejamos firmes na fé ensinemos aos nossos filhos, netos, sobrinhos tudo o que é certo e errado para eles não serem enganados por esse mar de destruição que provém do pecado e da apostasia.

DEUS ABENÇOE
A PAZ!!


 http://eudesrcc.blogspot.com.br/2012/03/satanismo-atras-de-pica-pau-e-bob.html

O rock satânico é pura imagem comercial?

rock

diabo fascina, sobretudo o ignorante e o malvado. Sempre foi assim, isso não é novidade. A mistura de poder oculto, poder ao serviço do mal e a possibilidade fácil de compartilhá-lo sempre foi tentadora. Afinal, o demônio se dedica a tentar e, se sua própria figura serve para isso, ótimo para ele.

A novidade na atualidade é a extensão dos meios de comunicação e a liberdade para transmitir os conteúdos que se queiram.
Vemos, assim, a proliferação de uma espécie de subcultura de símbolos, imagens e referências satânicas. Mas aqui nos limitaremos a falar da música.
Não se limita ao rock (existe também, por exemplo, a músicagótica), mas este, em particular o heavy metal, é o que mais se destaca, com numerosos jovens e outros não tão jovens, em um autêntico êxtase, espalhando letras de músicas com títulos tão explosivos como “Highway to hell”.
Há autores famosos que difundem uma imagem de devoção ao diabo. Os veteranos Rolling Stones gostam de ser chamados de “majestades satânicas”, ainda que suas letras não contenham apenas referências sobre tal patrocínio.
Mas talvez a figura mais representativa seja a do cantor Brian Hugh Warner, conhecido como Marilyn Manson, em homenagem a Marilyn Monroe e Charles Manson, o satanista que assassinou a atriz Sharon Tate.
Mas tudo isso é sério ou é pura imagem comercial? Não é nada fácil dar uma resposta precisa. As entrevistas a Manson revelam mais um cínico interessado em aproveitar-se da imagem criada por ele que um autêntico adorador do diabo. Mas isso não pode ser generalizado e, sendo arriscado precisar, não o é dizer que existe de tudo.
Algo parecido pode ser dito sobre o público, ainda que aqui a maioria acaba sendo arrastada por uma moda de mal gosto sem que seu satanismo vá além do puro desenfreio.
No entanto, é preciso levar em consideração que o demônio existe, e onde mis se move à vontade é precisamente onde há um ambiente de desenfreio, no qual, além de tudo, ele é invocado com reverência.
Para um público jovem – na verdade, para qualquer um –, um ambiente assim já é algo necessariamente nocivo, sem necessidade de incenso a Baphomet ou estrelas de cinco pontas.
Afinal de contas, o próprio diabo às vezes se deixa ver e outras muitas parece considerar mais rentável levar as pessoas ao seu terreno sem que sua presença seja percebida.
Não se pode duvidar de que uma atmosfera de invocações a Satanás é um convite à imoralidade. Este é o perigo mais estendido, e razão mais do que suficiente para evitar esse tipo de ambientes.
Pois bem, se à música diabólica nós unimos a internet, a coisa pode ficar pior. Especialmente entre um público jovem, toda esta simbologia do mal gera curiosidade, e na internet há material de sobra para satisfazê-la.
Evidentemente, nem todos os que vão a concertos de heavy metal de, por exemplo, ACDC, acabam assim, mas há uma porcentagem que efetivamente acaba entrando nesse mundo tão pouco saudável. E convém não ter a ingenuidade de ignorar isso.
Ao mesmo tempo, seria um erro pensar que, uma vez que a pessoa caiu nas redes do diabo, já não poderá sair delas. Satanás gosta de se apresentar como um rei que pode tudo neste mundo (foi com esta atitude que ele tentou o próprio Jesus Cristo), mas é mentira. Ele já foi vencido.
Na realidade, a maior parte destas seduções diabólicas são efêmeras. É muito comum ver gente que, após uma adolescência e primeira juventude loucas, acaba colocando a cabeça no lugar.
O campo que aqui se contempla não é uma exceção. As próprias seitas satânicas não costumam durar muito.
Não são esses grupos que meticulosamente preparam missas negras, mas jovens irresponsáveis que querem experimentar sensações novas os que cometem algum ato de vandalismo satânico, como profanar algum túmulo, e não costuma passar muito tempo antes de que se entediem ou percebam a estupidez na qual se enfiaram, e se dissolvam com a mesma rapidez com que se formaram.
De qualquer maneira, também seria um erro pensar que, ao abandonar esse ambiente, tudo não passaria de uma lembrança que não deixou marcas. Tanto o bem quanto o mal deixam sedimentos nas pessoas.
Mas remontar desde o mais baixo sempre será amis difícil que ascender desde mais acima. Daí que não é bom trivializar esta subcultura.
É algo nocivo que é preciso ajudar a evitar. Mas às vezes pode acabar servindo para o bem, pois, quando a pessoa conheceu os abismos do mal, a figura de Deus pode ser mais atraente, como Pai, Irmão (Cristo), um amigo que nos ama e deu sua vida por nós – nós que tantas vezes fomos ingratos, podendo chegar ao ponto de venerar aquele que O odeia e nos odeia.

sábado, 27 de dezembro de 2014

As seitas satânicas: Uma realidade hoje


Devemos ser justos ao precisar que muitos autores partem da conotação de satanismo para logo tentar definir, a partir e características determinadas, as seitas satânicas.
Alguns autores apontam como seitas satânicas a todo esse "conjunto de ciências, semiciências, feitiçarias, ocultismo e práticas tenebrosas, que têm como centro a suposição de que o demônio é um ser poderoso ao que se deve render culto, porque ele pode nos dar bem-estar, riqueza e saúde".
Outros apontam que o perigo é que para muitos jovens o grupo satânico aparece como libertador, antes de tudo libertador da moral, das convenções sociais e dos códigos repressivos. Nos grupos, a práticas de desordens sexuais e de ritos repugnantes (esquartejar animais, beber seu sangue, etc.) produz uma libertação das proibições aprendidas na infância.
Quiçá a definição mais exata seja que a seita satânica é um grupo minoritário de pessoas reunidas premeditadamente com o objetivo de adorar ao demônio, como um ser com poderes sobrenaturais capazes de intervir no mundo.

Seus integrantes costumam ser principalmente pessoas com transtornos psicol ógicos e uma profunda rejeição frente a todas as instituições sociais estabelecidas, família, igreja, estado, etc.
As reuniões destas seitas se caracterizam pela realização de ritos que não são mais que paródias do rito cristão, preferentemente do Católico ou do Ortodoxo. Estes eventos têm significados ou utilidade de iniciação, dignidade, provas, rogativas ou festivos. Também as seitas são para muitos a evasão perfeita da responsabilidade pessoal ante determinadas ações.
Como elementos comuns podemos apontar que estejam conformadas por poucos membros, a intolerância, a oposição nas esferas social-política e religiosa. Como características privativas delas podemos mencionar a adoração em culto a satanás, " a inversão da ordem sagrada ortodoxa", ensinamento esotérico, "a trindade demoníaca (a Besta, o Anti-Cristo, o Falso Profeta)" e a alteração de orações e credos cristãos.
Quais são as seitas?
Em primeiro lugar da classificação indicamos as "Seitas Luciferinas" que acreditam que Lúcifer foi tratado injustamente pelo cristianismo, já que ele é o símbolo do conhecimento e a sabedoria sendo portanto a verdadeira luz, buscam o poder, o dinheiro e as influências. Uma de suas principais características é o segredo de suas atividades. Seu rito central é a missa negra ou vermelha e costumam ter uma forma anarquista de ver a vida.
Em segundo lugar estão as seitas Satanistas conformadas por indivíduos de nível intelectual médio-alto, normalmente profissionais ou empregados de mandos meio conhecedores de diferentes matérias esotéricas sendo "seu forte" tudo o que tenha relação com a astrologia e a magia.
Apresentam uma estratificação particular baseada no nível de "dignidade" ou compromisso de seus membros. Não costumam ser confrontantes, não se reconhecem a si mesmos como integrantes de uma seita, mas de uma religião que foi incompreendida e perseguida pelos cristãos. Pertencem a este nível de classificação seitas como "A Igreja de Satã", "O Templo de Set", entre outras.
Em terceiro lugar da classificação indicamos aos "Adoradores de Set" ou "Amigos de Lúcifer" que podem, e de fato têm sido , vistos como as mais perigosas. São constantemente relacionados com seqüestros, abusos sexuais, indução a suicídios e inclusive a homicídios. São características delas mostras de "fidelidade e dignidade" como o seqüestro de cadáveres, beber sangue, a exposição sexual e atos tão aberrantes como a necrofagia e a necrofilia.
Mais uma vez devemos enfatizar ao apontar que esta classificação pode ser considerada como válida mas sob nenhuma perspectivas como absoluta já que em algumas seitas satânicas se dão ou podem chegar a dar-se, a mistura de características de um ou outro grupo e inclusive a gerar em seu interior uma nova variante.

Sua Existência
Para falar das causas da existência das seitas satânicas, devemos partir, que desde sempre o homem se sentiu fascinado pelo misterioso, maravilhado pelo sobrenatural, inclinado à magia por meio da qual espera encontrar respostas a seus questionamentos ou a satisfação de suas carências.
Igualmente podemos apontar que, se as seitas satânicas existem, deve-se em grande parte ao mal uso que o homem tem feito de sua liberdade, a que tem encaminhado na busca de experiências mágicas que em curto prazo se transformam em experiências daninhas que o conduzem ao afastamento de Deus, dos homens, da Igreja e, consequentemente, da realidade.
Como estas e outras possíveis causas podem "somar e seguir", entretanto optamos por nos referirmos também, não somente a aquelas causas de índole existencial individual, mas também a aquelas do âmbito social; para isso consideramos tratar de cinco fatores chaves para o surgimento e proliferação destes grupos.

Os fatores s ão o político, desemprego, violência urbana, marginalidade e desagregação familiar, esta escolha não deve conduzir nem reduzir nosso pensamento exclusivamente a esses fatores posto que sem dúvida existem muitos outros possíveis elementos ou fatores causadores de que estes grupos sejam uma realidade.
Perfil psicológico
O perfil psicológico dos membros de uma seita costuma ser geralmente os mesmos como são a total rebeldia, a morbidez e as experiências extremas.
Um lar relativista e principalmente anti-religioso são o 'caldo de cultivo' para que os valores e a promoção pessoal vá decaindo, chegando inclusive a não ter importância nada mais que o viver o momento.
Isto tem conduzido à concepção de que tudo é relativo, que a vida é um passar com um sentido puramente transitório. O que antes era 'as diversões de fim de semana' passou a ser um sistema de vida onde deve-se viver a maior quantidade de emoções no menor prazo possível, porque a vida pode se acabar em qualquer instante.

Entretanto, esta é posição exterior, a que muitas vezes não responde à interior. Interiormente o indivíduo pede um respaldo, uma ajuda ou uma companhia, esteja presente um forte déficit emocional, o sem sentido da vida que os rodeia não é mais que o produto da ausência das pessoas que são parte importante de suas vidas daqueles que os protegem frente aos acontecimentos adversos.
Suas personalidades enormemente inseguras os faz estar à espera de algo que os confirme, já não importa em quê, mas que o faça. Sentem que os calços normais há não são suficientes pelo que é necessário descobrir algum tipo de poder superior que consiga 'despertar esta sociedade tonteada por si mesma e afogada em seu próprio ser',
São freqüentes nestas pessoas a depressão, o consumo de álcool e drogas, elementos que levam a um estado de esquizofrenia ou paranóia. É necessário assinalar que o perigo destas patologias é tornar-se evidentes somente em um estado avançado, pois sua detecção não é fácil à primeira vista.
De igual modo os sintomas próprios delas podem passas despercebidos chegando a ser considerado, muito comum entre as pessoas, o sujeito como um indivíduo norma e em seus seguidores como um 'iluminado'.
O que diz a Igreja
A resposta da Igreja Católica , em relação ao demônio, suas ações e suas manifestações tem sido através da história da humanidade muito enfática.
Dentro da atitude da Igreja Católica frente ao satanismo se fazem necessárias e imprescindíveis o reconhecimento da existência do fenômeno.
Não se pode continuar pensando que não se dá o fenômeno em nossas sociedades ou comunidades: existem grupos organizados, inclusive com estruturas de caráter internacional, ou grupos que têm influência deles.
Também tem que existir um conhecimento do fenômeno. Deve haver alguém que o estude e possa dar informações convenientes e sérias aos agentes pastorais, assim como aos membros das comunidades.
Esse conhecimentos não pode ser uma simples informação, mas que deva concluir em uma tomada de posição desde a fé; isso levará em quem realiza a investigação, como em quem se serve dela, uma profissão de fé na ação pascal da Igreja.
Também requerem-se duas coisas: a primeira é que a informação que se ofereça às pessoas vá também acompanhada da postura da Igreja e de ensinamentos doutrinais muitos claros e seguros; em segundo lugar, que quem faz a investigação tenha maturidade espiritual, humana e psíquica necessária, para evitar fracassos ou problemas subseqüentes.
Com uma consciência missionária e com sentido de compromisso evangelizador, a Igreja tem que ir ao encontro dos mais frágeis, para oferecer-lhes a fortaleza da graça de Deus e a claridade da luz de Cristo. Isto exigem não somente acudir a eles, mas também acompanhá-los com sentido pastoral e de maneira contínua. Assim mesmo implicará, com sã imaginação pastoral, dar-lhes novos caminhos (os da palavra de Deus) e esperança de crescimento, convidando-os a que sua decisão seja também clara por partes deles e assim se arrisquem a seguir Jesus.
Uma das ações que a Igreja deverá fortalecer nos próximos tempos é a de aprofundar na catequese das crianças, adolescentes e jovens. Catequese contínua, catequese profunda: um convite a assumir a própria responsabilidade da fé. Catequese capilar para que penetre em todos e em todo o ser humano: que o faça vibrar com a palavra de Deus e o conduza a uma opção fundamental por Cristo.
Uma pastoral juvenil adequada e que responda aos desafios do momento. Uma profunda ação evangelizadora que fará dos jovens melhores e mais seguros seguidores de Cristo, lhes permitirá conhecer os inimigos que têm a seu redor e tomar posturas frente a eles desde uma opção de fé.
Deve-se anunciar a tempo e a destempo, valendo-se de todos os meios de que dispomos. Assim anunciaremos a força salvadora do Cordeiro vencedor do demônio.
Nosso tempo
A cultura atual se vê marcada por fatos que lamentavelmente a afastam da esfera das crenças. Já, tanto nossa sociedade, como nossa cultura, não têm a religião por centro unificador, mas seu centro localiza-se no homem e no que este pode conseguir por si mesmo, exercitando unicamente sua razão.
Este e outros motivos tem ajudado à proliferação das seitas, posto que o indivíduo sente a necessidade de algo que responda seus questionamentos mais profundos; é assim como produto desta busca que aparecem novos movimentos religiosos ou pseudo-religioões. São característicos deste momento movimentos espirituais -esotéricos tais como o da Nova Era.
É um fato inegável destes tempos a subjetividade e o relativismo que envolvem decisões humanas, mas ao mesmo tempo o desejo desta humanidade de transformar a realidade social e individual, respondendo à questões que o inquietam, despertando questionamentos; em síntese buscando a melhor maneira de adequar a posição de homens de fé à situação cultural reinante, a qual tem como grande influência o avanço das ciências e da técnica.
Cada acontecimentos desta cultura 'moderna' pode conduzir a passos gigantescos à total ruptura entre fé-ciência, entretanto, hoje contemplamos o como tornam-se cada vez mais presente facilidades para o diálogo entre a cultura e a Igreja. Existe a tomada de consciência desta necessidade; falta quiçá a adequação aos novos tempos, não somente da Igreja, mas também do homem como indivíduo imerso em uma sociedade que dia a dia tem menos tempo para a reflexão e a busca do princípio primeiro e fundamental de nossa humanidade.
Falar de satanás não é fácil mesmo quando o encontramos presente no instante de nossa criação; é assim como em nossa cultura, para alguns moderna para outros pós moderna, enfrentamos a indiferença, o medo ou a negação da existência deste ser criado e caído.
A Igreja desde sempre reconheceu e afirmou a existência de satanás como criatura de Deus; isto, entretanto, tem sido objeto de controvérsias no interior dela. Foram muitos os teólogos que trabalharam sobre o demônio, mas ainda sim, não podemos afirmar certamente se todos e cada um deles reconhecem e afirmam a existência de satanás com criatura.

Principal exorcista da Igreja Católica afirma que Harry Potter é um demônio: ‘hobby ímpio que atrai o mal’

Gabriele Amorth, maior exorcista da Igreja Católica, categorizou o personagem Harry Potter como um demônio. Ele defende o exorcismo como necessidade em um tempo onde há seguidores de bruxaria e adoradores satânicos.

  • harry potter
    (Foto: Movie Poster DB)
    A Warner Bros tem nos providenciado muitos cartazes de “Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2” para se certificar que estamos preparados.

“Vivemos em uma época que se esqueceu de Deus. E onde quer que Deus não esteja presente, as regras vigentes são as do diabo”, disse o padre Amorth, considerado um dos principais críticos da série de Harry Potter. Ele chama o livro de “hobby ímpio que atrai o mal”.
harry
“As pessoas pensam que é um livro inofensivo para as crianças, mas é magia, e magia leva ao mal. Nos livros de Harry Potter, o trabalho do diabo é astuto e sutil, ele emprega seus poderes extraordinários, mágicos e malignos”, afirmou o padre.
“Satanás está sempre escondido e quer que as pessoas acreditem que ele não existe”, disse ele. “O diabo observa a todos e a cada um de nós, e estuda as nossas tendências para o bem e do mal e, em seguida, ele nos tenta”, complementou Amorth.
Gabriele defenderá ao papa Francisco a prática do exorcismo na Igreja Católica. “Agora, mais do que nunca, são necessários exorcistas que combatam a toda gente possuída por bruxas e adoradores de satanás”, destacou.
Segundo o jornal The Sunday Times, os padres atualmente precisam de permissão especial do bispo para realizar o rito, o que raramente é concedido. “Vou pedir ao papa para dar aos sacerdotes o poder de realizar exorcismos e como garantia que os sacerdotes recebam o seminário de formação adequada para o exercício. Há uma grande demanda”, finalizou o padre Amorth.
O pastor Isaias Reis em um artigo intitulado ‘Desmascarando Harry Potter’ chama o livro de “um manual de bruxaria camuflado”.
“A temática de Harry Potter é profundamente mística e inteiramente comprometida com bruxaria, feitiçaria e esoterismo, e é apresentada como literatura mimetizada em contos pueris, quando na realidade é perversa e advinda do inferno”, cita o pastor a frase do colunista do jornal A Tarde, Jehozadak Pereira.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

A bênção de Natal do Papa Francisco


Papa besa al niñoQueridos irmãos e irmãs, bom Natal!

Jesus, o Filho de Deus, o Salvador do mundo, nasceu para nós. Nasceu em Belém de uma virgem, dando cumprimento às profecias antigas. A virgem chama-se Maria; o seu esposo, José.

São as pessoas humildes, cheias de esperança na bondade de Deus, que acolhem Jesus e O reconhecem. Assim o Espírito Santo iluminou os pastores de Belém, que acorreram à gruta e adoraram o Menino. E mais tarde o Espírito guiou até ao templo de Jerusalém Simeão e Ana, humildes anciãos, e eles reconheceram em Jesus o Messias. «Meus olhos viram a salvação – exclama Simeão – que ofereceste a todos os povos» (Lc 2, 30-31).

Sim, irmãos, Jesus é a salvação para cada pessoa e para cada povo!


A Ele, Salvador do mundo, peço hoje que olhe para os nossos irmãos e irmãs do Iraque e da Síria que há tanto tempo sofrem os efeitos do conflito em curso e, juntamente com os membros de outros grupos étnicos e religiosos, padecem uma perseguição brutal. Que o Natal lhes dê esperança, como aos inúmeros desalojados, deslocados e refugiados, crianças, adultos e idosos, da Região e do mundo inteiro; mude a indiferença em proximidade e a rejeição em acolhimento, para que todos aqueles que agora estão na provação possam receber a ajuda humanitária necessária para sobreviver à rigidez do inverno, retornar aos seus países e viver com dignidade. Que o Senhor abra os corações à confiança e dê a sua paz a todo o Médio Oriente, a começar pela Terra abençoada do seu nascimento, sustentando os esforços daqueles que estão activamente empenhados no diálogo entre Israelitas e Palestinianos.
ADVERTISEMENT


Jesus, Salvador do mundo, olhe para quantos sofrem na Ucrânia e conceda àquela amada terra a graça de superar as tensões, vencer o ódio e a violência e embocar um caminho novo de fraternidade e reconciliação.

Cristo Salvador dê paz à Nigéria, onde – mesmo nestas horas – mais sangue foi derramado e muitas pessoas se encontram injustamente subtraídas aos seus entes queridos e mantidas reféns ou massacradas. Invoco paz também para outras partes do continente africano. Penso de modo particular na Líbia, no Sudão do Sul, na República Centro-Africana e nas várias regiões da República Democrática do Congo; e peço a quantos têm responsabilidades políticas que se empenhem, através do diálogo, a superar os contrastes e construir uma convivência fraterna duradoura.

Jesus salve as inúmeras crianças vítimas de violência, feitas objecto de comércio ilícito e tráfico de pessoas, ou forçadas a tornar-se soldados; crianças, tantas crianças vítimas de abuso. Dê conforto às famílias das crianças que, na semana passada, foram assassinadas no Paquistão. Acompanhe todos os que sofrem pelas doenças, especialmente as vítimas da epidemia de ébola, sobretudo na Libéria, Serra Leoa e Guiné. Ao mesmo tempo que do íntimo do coração agradeço àqueles que estão trabalhando corajosamente para assistir os doentes e os seus familiares, renovo um premente apelo a que sejam garantidas a assistência e as terapias necessárias.

Jesus Menino. Penso em todas as crianças assassinadas e maltratadas hoje, seja naquelas que o são antes de ver a luz, privadas do amor generoso dos seus pais e sepultadas no egoísmo duma cultura que não ama a vida; seja nas crianças desalojadas devido às guerras e perseguições, abusadas e exploradas sob os nossos olhos e o nosso silêncio cúmplice; seja ainda nas crianças massacradas nos bombardeamentos, inclusive onde o Filho de Deus nasceu. Ainda hoje o seu silêncio impotente grita sob a espada de tantos Herodes. Sobre o seu sangue, estende-se hoje a sombra dos Herodes do nosso tempo. Verdadeiramente há tantas lágrimas neste Natal que se juntam às lágrimas de Jesus Menino!

Queridos irmãos e irmãs, que hoje o Espírito Santo ilumine os nossos corações, para podermos reconhecer no Menino Jesus, nascido em Belém da Virgem Maria, a salvação oferecida por Deus a cada um de nós, a todo o ser humano e a todos os povos da terra. Que o poder de Cristo, que é libertação e serviço, se faça sentir a tantos corações que sofrem guerras, perseguições, escravidão. Que este poder divino tire, com a sua mansidão, a dureza dos corações de tantos homens e mulheres imersos no mundanismo e na indiferença, na globalização da indiferença. Que a sua força redentora transforme as armas em arados, a destruição em criatividade, o ódio em amor e ternura. Assim poderemos dizer com alegria: «Os nossos olhos viram a vossa salvação».

Com estes pensamentos, a todos bom Natal!
sources: Vatican

Tentações que podem atingir tanto a Cúria Romana quando cada cristão, Francisco pediu exame de consciência como preparação ao Natal

Jéssica Marçal
Da Redação
Francisco alerta a Cúria Romana sobre tentações às quais ela está suscetível / Foto: Reprodução CTV
Francisco alerta a Cúria Romana sobre tentações às quais ela está suscetível / Foto: Reprodução CTV
O Papa Francisco reuniu-se na manhã desta segunda-feira, 22, com a Cúria Romana, para os tradicionais votos de fim de ano. Ele falou do perigo de algumas doenças que podem afetar tanto a Cúria quanto cada cristão, propondo, assim, um exame de consciência a fim de preparar o coração para o Natal. Ele também enfatizou que o Espírito Santo é capaz de curar toda enfermidade.
A imagem sobre a qual o Pontífice se concentrou em seu discurso foi a do Corpo de Jesus, comparando a Cúria a um pequeno modelo da Igreja, ou seja, um corpo que procura ser mais vivo, mais harmonioso e unido em si mesmo e em Cristo.
O Santo Padre reconheceu a complexidade da Cúria Romana que, justamente por sua dinamicidade,  não pode viver sem o relacionamento vital com Cristo. Um membro da Cúria que não se alimenta disso acaba se tornando um burocrata, um ramo que murcha e morre lentamente, disse.
“A oração cotidiana, a participação assídua nos Sacramentos, de modo particular na Eucaristia e na reconciliação, o contato cotidiano com a palavra de Deus e a espiritualidade traduzida em caridade vivida são alimento vital para cada um de nós”, indicou.
Francisco lembrou que a Cúria é chamada a melhorar constantemente e a crescer em comunhão, santidade e sabedoria para realizar sua missão. Porém, como todo corpo, ela também está exposta a algumas doenças, que enfraquecem o serviço a Deus.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Sexo virtual, carências e consequências.


138-rc-frame-sexo-virtual
O sexo virtual começou pelo uso do telefone há bastante tempo; algumas agências até se especializaram em oferecer esse tipo de atividade com moças e rapazes “de programa” contratados para isso. Foram os famosos “Teles”: telefantasia, tele-erótico, telessexy, enfim… telepecado.

É incrível a capacidade do ser humano para descobrir novas formas de satisfazer a sede de prazer dos baixos instintos. Seduzido pelo “anjo das trevas” ele se deixa levar e põe os mais sofisticados recursos da inteligência e da técnica a serviço do mal; isto é, daquilo que ofende a dignidade da criatura e atenta contra o Criador.

No entanto, a Internet superou tudo isso; primeiro por causa da privacidade, comodidade e forma anônima com que oferece a fantasia, segundo porque é barata e cômoda. Nunca vi o sexto Mandamento tão violado e Deus tão ofendido como na internet. Nunca se viu tanta permissividade moral invadir os nossos lares! Nunca foi tão avassaladora a onda de lama a nos atingir. O Criador é ofendido e desprezado pela criatura mais bela que ele criou à sua “imagem e semelhança”, para ser a sua maior glória na face da terra.

A luxúria de Sodoma e Gomorra, e também da antiga Pompeia consumida pelo Vesúvio, se globalizaram pela internet. Um meio de comunicação tão útil e prático jamais poderia, por razões éticas e morais, ser transformado em instrumento de promiscuidade moral. A nossa sociedade vive o neopaganismo; o Evangelho, que até alguns anos atrás era a referencia para o comportamento da sociedade, não passa agora de letra morta para muitos.

Definitivamente eliminou-se o “temor de Deus” no meio da sociedade que se torna mais individualista, narcisista, hedonista, pecadora. O ateísmo que se vive hoje é m ateísmo prático, selvagem, não mais filosófico. Não mais se pergunta se Deus existe; apenas se vive “como se Ele não existisse”, disse João Paulo II. Apesar disso, 95 por cento dizem acreditar em Deus, mas ignoram suas leis…

Pior ainda do que o pecado cometido sob o peso da fraqueza da carne, é aquele cometido quando se explora comercialmente aquilo que é imoral, que atenta contra a dignidade do ser humano, transformando-o em um meio de lucro para si e um pecado dobrado, praticado não pela fraqueza da natureza humana, mas pelo amor desenfreado do dinheiro, como disse São Paulo “razão de todos os males” (1Tm 6,10).

O Catecismo da Igreja Católica fala sobre o escândalo:

“Quem usa os poderes de que dispões de tal maneira que induzam ao mal torna-se culpado de escândalo e responsável pelo mal que, direta ou indiretamente favorece. ‘É inevitável que haja escândalos, mas ai daqueles que o causar’ (Lc 17,1) (Cat. §2287).
É incrível constatar que há pessoas que consigam dormir em paz sabendo que “faturou” às custas do pecado dos outros, e da morte das suas almas.
É incrível observar que a sede de dinheiro possa ser maior que o respeito à verdade, à pureza, o amor ao próximo… Cristo continua a ser vendido por trinta moedas”

Tenho acompanhado e orientado vários jovens mergulhados nesse vício de assistir a pornografia na internet, e que me pedem ajuda para sair dele.

Tenho também recebido e-mail de esposas que se desesperam quando pegam seus maridos vendo sites pornográficos. A tentação é enorme e a facilidade é muito grande. Outros se enveredam pelos “chats” variados e acabam se complicando.

Tentei ajudar uma jovem e bela mãe que acabou deixando seus dois filhos pequenos e seu esposo, para ir morar com outro homem que conheceu pela internet. Essa moça trazia sérios problemas no casamento e carências que não foram resolvidas. Mas, o pior, é que complicou ainda mais as coisas.
Sem dúvida esse relacionamento virtual atinge em cheio as pessoas mais carentes e que lutam contra uma afetividade não bem controlada e resolvida. Por outro lado, a carne é fraca e que pode arrastar qualquer um, mesmo as pessoas espirituais e que vivem um bom relacionamento com Deus e com o cônjuge. Muitas vezes, embalados pela conversa virtual, a pessoa acaba se expondo a perigos de vários tipos, que não imagina. A internet pode ser traiçoeira.

É preciso dizer também que a atividade sexual virtual diante da internet pode se transformar em vício; e o pior de tudo é que pode levar ao pecado da masturbação, fornicação, adultério ou mesmo uma vivência sexual pervertida no próprio casamento. E tudo isso prejudica a pessoa; em primeiro lugar porque oferece a Deus e polui a alma e a mente com cenas eróticas; isso prejudica o namoro, o noivado e o casamento.

Nota-se hoje que práticas condenadas há muito tempo, e que não eram aceitas, como sexo anal e oral, começam a se tornar de certa forma aceitas por casais cristãos; fruto da pornografia que foi anestesiando suas mentes.
Nem a pessoa solteira e nem o casal cristão podem se entregar à pornografia. O Catecismo da Igreja é bem claro ao dizer que:

“A pornografia… ofende a castidade porque desfigura o ato conjugal, doação íntima dos esposos entre si. Atenta gravemente contra a dignidade daqueles que a praticam (atores, comerciantes, público), porque cada um se torna para o outro objeto de um prazer rudimentar e de um proveito ilícito. Mergulha uns e outros na ilusão de um modo artificial. É uma falta grave. As autoridades civis devem impedir a produção e a distribuição de materiais pornográficos.” (§2354)

Texto retirado do livro: Vida Sexual no Casamento, Prof. Felipe Aquino

Atenção Sacerdotes e pregadores: Publicado Diretório de homilética, para “homilias inspiradas”


OSSROM14407_ArticoloNa Exortação Apostólica Evangelii Gaudium o  Papa Francisco dedicou uma parte considerável ao tema da “homilia”. A este respeito, a Congregação do Culto Divino e da Disciplina dos Sacramentos redigiu um “Diretório de homilética”. O documento fornece aos sacerdotes e seminaristas as coordenadas metodológicas e de conteúdo a serem levadas em consideração ao se preparar e proferir uma homilia.
Trata-se de linhas mestras que ajudam a inspirar, quer o sacerdote que já exerce o Ministério da Palavra, como os  jovens sacerdotes, sendo de grande valia para os Reitores de Seminários na preparação dos seminaristas na arte da pregação.
O Diretório está articulado em duas partes. Na primeira, intitulada ‘A homilia e âmbito litúrgico’, se descreve a natureza, a função e o contexto peculiar da homilia, como também alguns aspectos que a qualificam, ou seja, o ministro ordenado a quem compete, a referência à Palavra de Deus, a sua preparação próxima e remota, os destinatários.
Na segunda parte, ‘Ars praedicandi’, são exemplificadas as coordenadas metodológicas e de conteúdo que o sacerdote deve conhecer,  as quais deve levar em consideração ao preparar e pronunciar a homilia. Chaves de leitura, numa forma indicativa e não exaustiva, são propostas para o ciclo dominical-festivo da Missa a partir do coração do Ano Litúrgico (Tríduo e Tempo Pascal, Quaresma, Advento, Natal, Tempo Comum), com acenos também às Missas durante a semana, de matrimônio e exéquias; nestes exemplos são aplicados os critérios evidenciados na primeira parte do Diretório, ou seja, a tipologia entre Antigo e Novo testamento, a importância do trecho do Evangelho, a ordenação das leituras, os nexos entre Liturgia da Palavra e Liturgia Eucarística, entre mensagem bíblica e eucológio (ndr – ivro de orações contendo o ofício dos domingos e das festas religiosas do ano), entre celebração e vida, entre escuta de Deus e da concreta assembleia.
Seguem dois apêndices. No primeiro, é apresentada a ligação entre homilia e Doutrina da Igreja Católica, com referência ao Catecismo em relação com alguns focos temáticos das leituras dominicais dos três ciclos anuais. No segundo Apêndice são indicadas as referências a textos de documentos magisteriais sobre a homilia.
O texto, submetido aos Padres da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, após ser avaliado e aprovado na Reunião Ordinária de 7 de fevereiro e 20 de maio de 2014, foi apresentado ao Papa Francisco, que aprovou a publicação do “Diretório de Homilética”.
A Congregação deseja que as homilias “possam ser realmente uma intensa e feliz experiência do Espírito, um confortante encontro com a Palavra, uma fonte constante de renovação e de crescimento” (EG,135).
As traduções nas principais línguas serão realizadas pelo Dicastério, enquanto nas outras línguas a responsabilidade pela tradução será das Conferência dos Bispos interessadas. (JE)
Fonte: Rádio Vaticano

Os símbolos da Nova Era






Trago, para fins de estudo e análise, alguns símbolos muito usados pela Nova Era. Esses desenhos, muitas vezes, não tinham esses significados antes da utilização dos mesmos pela Nova Era. Há símbolos da época do antigo Egito, de religiões asiáticas e africanas, símbolos das primeiras comunidades cristãs... Cada símbolo traz consigo uma conotação. Assim, como vimos, entretanto, é preciso ter o discernimento ao comprar roupas, utensílios, pingentes, pois, podemos comprar e divulgar tais filosofias anticristãs. Devemos usar estampas que não degradam a fé, o nome de Cristo, pois temos que ser exemplos, espelhos para o mundo. Programas de TV, novelas, revistas, programas de rádio... É preciso selecionar e ter um senso crítico daquilo que você assiste ou lê. Precisamos ser verdadeiramente Sal da terra e Luz do mundo, e, para isso, é preciso renunciar e resistir ao mundo em que vivemos. Sei que não é fácil, mas quem disse que seguir a Deus é fácil?
Símbolos mais usados pela “nova era”.

Total de visualizações de página