Pesquisar neste blog:

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Indicação de livro: Porque estes ex Protestantes se tornaram católicos

O livro do Professor Jaime Francisco de Moura é simplesmente magistral. É resultado de uma pesquisa minuciosa que recolhe testemunhos comoventes de protestantes sinceros, que sofreram verdadeiro drama existencial ao perceberem que a divina graça lhes fazia descortinar a beleza da verdadeira Igreja fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo. Foram pastores, bispos e fiéis, profundamente comprometidos com sua fé, que, de repente, foram iluminados pela luz da verdade e se viram obrigados, pela evidência da revelação cristã, a seguir literalmente o convite de Jesus: ?deixando casas, irmãos, pai, mãe, filhos? para serem seus discípulos (Mateus 19,29) (Marcos 10, 28) (Lucas 18,29).

São auto-testemunhos escritos com lágrimas e com sangue que descrevem com simplicidade a ação do Espírito reconduzindo tantos fiéis cristãos ao redil da verdadeira Igreja.É com profunda emoção que o leitor acompanha o itinerário por vezes doloroso dessas pessoas que, por caminhos tão diversos, tiveram, a alegria de descobrir a Igreja Católica.Algumas páginas, como o relato do ministro e professor protestante Scott Hahn, são de uma beleza deslumbrante. Raramente a literatura universal apresenta, com tanta elevação moral, um relato tão magistral da ação da graça na alma e na família de uma pessoa humana.Este livro luminoso do Professor Jaime Francisco é obra da providência. É um verdadeiro dom do Espírito Santo que indicará o verdadeiro caminho para muitas pessoas de boa vontade e que, como os gregos do evangelho, ardem no ?desejo de encontrar Jesus? (João 12, 21)Dom João Evangelista Martins TerraBispo auxiliar de BrasíliaIntroduçãoFaço esta introdução lembrando o testemunho da experiência de alguém que conheceu a pregação de irmãos separados. E como ele mesmo diz, ?fui um zeloso pastor e professor de Teologia protestante, que impressionado pela evidência dos textos Bíblicos, voltei à Igreja ? Mãe?.Aliás, quantos e quantos irmãos separados não acabaram por retornar à Igreja Católica mediante o estudo sereno das Sagradas Escrituras e da Tradição do Cristianismo? Entre outros, recordamos o Cardeal Anglicano John Henry Newman, o ex-Pastor Francisco de Almeida Araújo, Scott Hahn ex- Ministro Protestante, James Akin, Dave Armstrong também ex- protestantes e dois dos grandes Apologistas Católicos da atualidade, que através dos estudos Bíblicos e da Patrística, chegaram à evidência de que o depósito da fé ensinado por Jesus Cristo se encontra na Igreja Católica. Podemos citar ainda alguns não-Cristãos, como o ex-Rabino Judeu Israel Zolli, o famoso e ex-médico aborticionista, Bernard Nathanson, que iluminados pelo Espírito Santo, abraçaram com fervor, o Catolicismo.É bom sempre lembrar que o subjetivismo protestante e os escritos dos primeiros Cristãos, têm levado muitos ao caminho da Verdadeira Igreja.

3 comentários:

  1. Paz e Graça;

    Quantos protestantes se tornaram católicos ? 1000, 10.000, 100.000 ?

    Agora, responda com sinceridade; hoje no Brasil pelo menos 15% da população é evangélica/protestante - quantos milhões, repito milhões, de católicos se tornaram protestantes ?
    Obs.: Se você disser que estes milhões eram, em sua maioria, católicos "nominais" ou não praticantes - posso argumentar a mesma coisa destes protestantes que se tornaram católicos.

    Fique na Paz de nosso Deus.

    Hernani Samuel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente isto acontece no Brasil, principalmente nos lugares onde a instrução da população é baixa, como em favelas. As pessoas saem da Igreja para alguma das milhares de denominações protestantes. O engraçado é que as muitas conversões de protestantes de volta a Roma se dão em pessoas que estão nos mais altos cargos de suas denominações. Scott Hahn estudou o livro do Apocalipse e deu aulas sobre ele por 20 anos, mas foi quando assistiu sua primeira Santa Missa, segundo o próprio, que a revelação de João se tornou clara. Alguns anos depois, ele se converteria ao catolicismo.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Total de visualizações de página