Pesquisar neste blog:

quinta-feira, 28 de março de 2013

O MEU LUGAR É O CÉU! NÃO É ESTE MUNDO!





Estarmos no mundo não é prerrequisito para acharmos que devemos proceder como fazem "os mundanos". E não adianta nos dizerem que estamos trocando os termos bíblicos ao usarmos o termo “mundo”.

Sabemos muito bem, e não precisamos de argumentos teológicos para isso, que a expressão “mundo” na Sagrada Escritura (diferente de "Criação"), apesar de haver algumas outras interpretações peculiares de alguns pregadores ou estudiosos, significa "ideologia pregada pelos que não são de Deus, reino das trevas, pensamentos dos que são filhos das trevas, filosofias ensinadas pelos líderes satânicos",...
O próprio Catecismo da Igreja Católica afima:


§2796:  "Quando a Igreja reza "Pai nosso que estais nos céus", professa que somos o Povo de Deus já assentados nos céus, em Cristo Jesus", "escondidos com Cristo em Deus" e, ao mesmo tempo, "gememos pelo desejo ardente de revestir por cima de nossa morada terrestre a nossa habitação celeste" (2Cor 5,2)



Os cristãos estão na carne, mas não vivem segundo a carne. Passam sua vida na terra, mas são cidadãos do céu".

Entenda, eu não falei sol, lua, natureza, animais, mares, ar, ventos. Tudo isso compõe a criação que foi feita pela própria mão de Deus.

Isso é tão claro na Bíblia Sagrada que Tiago chega a afirmar que os que são amigos do mundo, não podem ser amigos de Deus: são chamados de "inimigos de Deus" (Tg 4,4). Será que Tiago se refere a criação de Deus? Não, evidentemente. Mas também não fala com infantilidade na fé por saber que este mundo está sendo governado pelas trevas. Paulo, expressa exortativamente:

“Não vos conformeis com este mundo, mas deixai-vos transformar pela renovação da vossa maneira de pensar e julgar, para que possais distinguir o que é da vontade de Deus, a saber, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito”.

(Romanos 12,2)

João chega a afirmar algo que nos assusta:

“Nós sabemos que somos de Deus, ao passo que mundo inteiro está sob o poder do Maligno”.

(I João 5,19)
Basta lembrarmos que na Tentação de Jesus no deserto (Mateus 4, 1-12), Satanás disse a Jesus: "Eu te darei tudo isso se ajoelhando-te diante de mim, me adorares!" Ele fez isso depois de mostrar todas as riquezas e reinos do mundo! Aí eu te pergunto: Satanás poderia oferecer todas as riquezas deste mundo a Jesus, se sabemos, que Jesus é que é o "Rei dos reis e Senhor dos senhores"? (At 2, 36; 4, 12; Fl 2, 6-11; Ap1, 5)... Se o fez é por que é chefe e governante deste mundo! Por isso, que a nossa cidadania não é aqui, apesar de aqui estarmos!




O próprio Senhor Jesus, ao fazer uma belíssima oração ao Pai, nos faz uma alerta também:

“Eu lhes dei a tua Palavra, mas o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como eu não sou do mundo. Eu não lhes rogo que os tires do mundo, mas os guarde do maligno. Eles não são do mundo, como Eu não sou do mundo”.

(João 17, 14-17)

Muito embora Jesus dissesse ao Pai em oração que não nos tire do mundo, há aqui alguns princípios muito claros:

· O mundo nos odeia porque guardamos a Sua Palavra;

· Nós não somos do mundo, a exemplo de Jesus: Ele também não é do mundo! Ele é celestial e assim o devemos ser.

· Há uma luta entre a Igreja e o maligno. Entre o reino das trevas e nós que constituímos os que pertencem ao Reino de Deus. Satanás quer nos devorar. Por isso Jesus pede ao Pai: os guarde do maligno.

Meu querido, não podemos mais viver como se nada de mais estivesse acontecendo. Nós não estamos mais no “oba, oba”. As profecias estão acontecendo. A luta do Papa Bento XVI (E, agora do atual Papa Francisco!), já diziam os estudiosos, é contra o relativismo religioso. A cada dia que se passa  há coordenadores de ministérios, presidentes de conselhos de capelas, coordenadores de Grupos de Oração da RCC, catequistas, legionários e legionárias, pessoas nos Círculos Bíblicos, efim...

Muitos são os que trilham no caminho do relativismo dentro da religião. Enveredam-se pelo seu próprio achismo e não querem seguir mais a Cristo, mas ao próprio ventre!

É vergonhoso perceber que muitos líderes da Igreja Católica que deveriam ser exemplo, agem piores do que os que vivem a vida pagã mundana. Não se pode aceitar vê pessoas do altar serem como que servos de Satanás aqui na terra, muito embora, servindo a Deus e a Igreja. São filhos e servos de Deus, mas se comportam como se fossem filhos de Satanás. Amam o pecado e deturpam a Palavra de Deus com “blá, blá, blá teológico” em seus sermões homiléticos!

Satanás está tão presente na Igreja que às vezes não há tanta diferença entre os que são da Igreja dos que são do mundo! É vergonhoso e nos faz levar o nosso rosto ao chão por ver tanta hipocrisia e falta de testemunho na eclesialidade católica. Deus se alegra com isso? Será que Jesus também aplaude tais erros desses escarnecedores? E a Virgem Maria intercede para que eles pequem mais e mais? Isso é um absurdo!?

Se o nosso Deus é Santo, Santo e Santo, por que então o nosso proceder é o oposto do que diz o Magistério da Igreja Católica e as Sagradas Escrituras? Uma coisa é sermos de Deus e cairmos. Outra coisa é estarmos em cima do muro, muito embora, sermos de dentro da Igreja. E Satanás se alegra com isso! Deus, ao contrário, pensa consigo: Até quando esquecerão de que também eu sou justiça, muito embora o meu maior atributo seja o amor e a misericórdia.

 Não podemos fazer a Morte e Ressurreição de Jesus ser vã! É melhor morrer na areia da praia do que mergulhar neste mar que só agrada a Satanás e conduz ao inferno!

Se o Espírito Santo é a alma e o Doutor da Igreja por que fazemos pregações tão mortas e cheias de teologias para distanciar da linguagem do povo.

No entanto, todos os que tiveram um profundo encontro pessoal com o amor de Deus, em gratidão ao Senhor e por estarem apaixonados por esse tão maravilhoso e misericordioso Deus, não admitem tal modo de proceder. Eles lutam contra o pecado diariamente por saberem que “as obras da carne não agradam a Deus” (Rm 8,8.12), e que “os que pertencem a Jesus Cristo crucificam suas paixões e seus desejos”(Gl 5,24).

Quantos Judas não temos na Igreja? Se deixam levar por seus próprios prazeres e desviam os filhos de Deus que em sua fraqueza, caminham nos mesmos caminhos que vêem seus líderes devassos enquanto, inicialmente, desejavam santidade e vida com retidão de acordo com os padrões da Palavra de Deus.

Como um fumante pode pregar: “meus caros irmãos, não fumem”? Como um alcoólatra pode pregar “meus filhos, cuidemos do nosso corpo porque ele é templo do Espírito Santo”. O contratestemunho reduzirá a pregação ao descrédito porque a assembleia sabe onde pisa o tal pregador e quais as suas obras que ele realiza, seja as claras ou em lugares que ele julga está escondido em que ninguém verá.

O nosso lugar não é neste mundo! Se aqui estamos, é tão somente como peregrinos rumo ao céu, que é a nossa cidadania e pátria. Por tanto, que tenhamos coragem de decidir por Jesus e praticar as obras que agradam a Deus.

Apesar de os nossos olhos verem as trevas em todos os lugares e aspirarem todas as podridões que o diabo lança em todos os ventiladores do mundo, respiramos e contemplamos aquilo que nenhum ser humano pode descrever por conta própria! Todo aquele que é apaixonado por Jesus tem o cheiro de Deus e leva a todas as pessoas ao seu redor o perfume da santidade!  No mínimo incomodamos sem ao menos "movermos uma palha sequer"! Mas, essa incomodação, apesar de nos trazerem , as vezes, muitas consequências ruins para nós (como ódio a nossa pessoa, perseguição e tribulações...), é uma incomodação boa porque faz com que as pessoas que não têm a Deus e não tiveram uma experiência pessoal com Jesus, faça de um tudo para encontrá-LO! Por isso, vale a pena sermos de Deus e do céu!

Todo aquele (a) que é de Deus, como já disse anteriormente, vêem os mundanos irem as festas, se prostituírem, buscarem o sexo desregradamente e uma felicidade que só engana a eles mesmos, percebem que os moradores deste mundo lutam desesperadamente por fama, brilho, dinheiro, status e tudo o que passa; mas, os seus olhos mantém um brilho para Áquele que está assentado no trono à direita de Deus e pensam consigo mesmo: "Éh... quando o Grande Dia chegar eu não sentirei saudades de não ter praticado e nem vivenciado nenhuma dessas coisas porque os meus instintos ardem por aquilo que não é passageiro"! E aí meu querido (a), não se arrependem das renúncias e da luta contra o pecado!

Elas olham para nós e se perguntam: O que ele tem de diferente? Por que ele (a) é tão feliz com tão pouco? Por que o meu sorriso não tem esse brilho que ele (a) tem? E aí se dão conta de que, vivem nas trevas e buscam preencher o vazio de suas almas que não está neste vale mundano! Se desesperam quando veem alguém feliz e elas mesmas não são felizes, apesar de terem a melhor roupa, o melhor emprego, o mais alto status e a fama em todas as instâncias! Éh meu amigo!

Somos moradores dos céus, apesar de peregrinarmos neste mundo perverso e imundo! Temos o cheiro de Deus, apesar de andarmos por este mundo que só se respira podridão! Nossos olhos têm o brilho dos cidadãos e vencedores do céu, os campeões em santidade!

 Abraços, Cássio José
E-mail: cassiojoseufc@gmail.com

Fontes Consultadas:

Bíblia de Jerusalém;
Bíblia Pastoral;
Bíblia Nova Tradução na Linguagem de Hoje;
Bíblia Ave Maria;
Bíblia TEB;
Catecismo da Igreja Católica;
You Cat:  Catecismo Jovem;
Documento de Aparecida;
Campanha da Fraternidade 2013 (Texto-Base).



2 comentários:

  1. Cássio,gostei muito,as pessoas precisam tomar consciência do real perigo q estão correndo em buscar os prazeres do mundo,prazeres esses q levam os nossos irmãos a uma humilhante situação de vida.Precisam viver e testemunhar a santidade,pois o Senhor Deus,nos chama a sermos santos,como ele,o Senhor é santo(I Pd 1,15-16).E nos adverte a sermos sóbrios e vigilantes numa vida de oração unida ao Senhor Jesus e confiando nele,pois o seu inimigo anda ao redor d seus filhos(I Pd 5(8-11).Portanto,amados irmãos,não vamos nos iludir com os prazeres do mundo,mas permaneceremos unidos ao Senhor,pois já nos ensina Santa Faustina,somente" a nossa união íntima com Deus deixa a nossa alma perfeita".E assim viveremos bem conosco,com o próximo(iremos viver a unidade,seremos verdadeiramente fraternos)e com o Senhor,nosso Deus amado.

    ResponderExcluir
  2. Valeu Vinícius! Deus abençõe a tua vida imopactantemente! Abraços!

    ResponderExcluir

Total de visualizações de página