Pesquisar neste blog:

sábado, 12 de novembro de 2011

Você é uma pessoa “educada e gentil” no Facebook ou acha que isso não é necessário no mundo virtual?

 
Iinformação
O Dia Mundial da Gentileza foi criado em 1998 pelo World Kindness Movement, nos EUA, e comemora-se amanhã, dia 13. A ideia é que sejamos todos bons e gentis uns para os outros neste dia. Bonito era sermos assim todos os momentos do ano mas dentro da imperfeição humana esta foi a solução que se arranjou.
Como não há tempo para dar 45 mil flores a estranhos, como se fez em Singapura em 2009, decidimos criar um guia de boas práticas e boa educação nesse mundo virtual que é o Facebook.
Se acha divertido publicar vídeos de gatinhos a falar ou macacos a tocar pandeireta nos murais dos outros, pense outra vez. Se não vê mal nenhum em identificar amigos em fotografias sem lhes pedir autorização, o melhor é ler este texto todo até ao fim antes que perca todas as amizades que conseguiu adicionar até hoje. Seja gentil, tanto na vida, como na Internet. Mas atenção, antes de começar a insultar toda a gente que o enerva no Facebook, investigue bem as definições de privacidade. Sabe que basta um clique para bloquear quem não gostar ou impedir que estranhos vejam as suas fotografias em biquíni ou de sunga. Pode ser uma boa ajuda nesta luta pela gentileza.
Identificar pessoas em fotografias sem pedir autorização aos visados não só é rude, como pode ser perigoso:
Adicionar fotografias embaraçosas de outras pessoas também não é boa ideia e pode provocar tensões e discussões numa bela amizade. Se aquelas fotografias datadas de 1989, quando as poupas e os chumaços estavam na moda, estão guardadas no fundo de uma caixa, é porque é lá que pertencem, para sempre. Não seja desagradável nem meta o nariz onde não é chamado.
Estado Civil Evite mudar de “numa relação com” para “solteiro” sem discutir primeiro o assunto com a outra pessoa. A falta de consideração pelo outro é uma coisa muito feia. Muuuuuuito feia.
Amizades Lá por ter visto a pessoa uma vez durante cinco minutos numa saída à noite e por ela fazer parte da lista de amigos de um dos seus amigos, não significa que a possa adicionar. Não tem de ser amigo de todos os seres humanos do universo. Não se imponha, nem ponha as pessoas numa situação desconfortável.

Privado
Se souber o significado da palavra “privado” compreenderá que fazer perguntas como “esse furúnculo que tinhas no queixo já passou?” ou “já acabaste com o Luís?” no mural de alguém, à vista de todos, não cabe na definição de “privado”. E, à semelhança das fotografias identificadas, também pode criar problemas.
Vamos a votos Pedir a toda a lista de contatos do seu Facebook que faça “gosto” 30 vezes por dia numa fotografia sua para que consiga ganhar aquele frigorífico tão bom, não é razoável. Pedir que votem em coisas suas, mais do que uma vez por semana, também não. É, até, extremamente chato e corre o risco de ser bloqueado. E com razão.
Não aborde pessoas no chat com quem tem apenas uma relação profissional, muito menos para falar de trabalho. A última coisa que se quer no Facebook, esse intervalo do labor, é discutir orçamentos, entrevistas ou festas de Natal da empresa.
Inimizades Ah que boa pareceu a ideia de criar um grupo intitulado “O Zé cheira mal dos pés, vamos odiar o Zé” até ao dia em que o Zé foi esbofeteado na rua por um bando de entusiastas dos grupos de ódio. O ódio é feio. O ódio não é bonito.
Bombardear Por favor, evite o blitz virtual. Bombardear os murais alheios com vídeos e curiosidades que mais ninguém além de si acha incríveis é irritante e pode dar direito a dura retaliação. Respeite o espaço dos outros.
As férias Não é preciso fazer o upload de 300 fotografias de si à beira de um mar azul turquesa, de si encostado a uma palmeira,numa espreguiçadeira,  com uma bebida exótica na mão, com bicho perigoso ao pescoço, bronzeado, para se perceber que esteve de férias num país tropical. E se a inveja (dos outros) é uma coisa muito feia, a ostentação também. Não tem de mostrar aos outros que não podem viajar as suas aventuras além fronteiras, está bem?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página