Pesquisar neste blog:

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Devemos andar nesta terra em Santidade!


Por Cássio José
Membro da Renovação Carismática Católica de Camocim
Grupo de Oração: Renascer
Ministério: Pregação

Certamente alguém deve está pensando que essa frase foi retirada da canção do novo CD do Ministério Adoração e Vida de nome: Em santidade, título também do CD! E foi isso mesmo. A inspiração do tema parte daí. Entretanto, essa verdade musicalmente cantada é uma ordem bíblica e vocação de todo cristão: Nascemos para ser santos e o somos quando fomos batizados porque recebemos naquele evento religioso e espiritual Aquele que nos santifica: O Espírito Santo!
Em um mundo tão hostil e rebelde para com Deus, ainda mais nesta geração tão impura e imunda, onde levantam-se mais e mais pessoas para defender o satanismo moderno e aplicado de muitas formas das mais variadas e que trata os filhos de Deus com injustiça e de forma subumana, não pode haver omissão da Igreja de Deus na pregação de santidade. Olha o que nos diz a Palavra de Deus:
Sede santos porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo”. (Levítico 19,2)

Essa Palavra deveria ser vivenciada por todos os cristãos custe o que custar! Deveria ser motivo de nossa existência porque o nosso Deus é Santo, Santo, Santo e nós, seus filhos deveríamos imitá-Lo em tudo também sendo santo, santo, santo; mesmo que incompreendidos por este mundo e taxados de loucos ou fanáticos.
Quando Deus cria o homem e a mulher, Ele o cria em estado de santidade e graça original. E os faz ter estado de perfeição e santidade para com Deus, afirma a Doutrina da Igreja. Todavia, com o episódio da entrada do pecado do mundo (Gn 3), parece ser agora impossível ser santo nesta geração, bem como sempre foi em todos os tempos. Mas a Bíblia nos dia que o nosso Deus faz acontecer o impossível (Lc 1,37).
Não podemos ser iguais aos mundanos. Não devemos jamais imitá-los! Não podemos envergonhar e entristecer Aquele que derramou sangue puro e sem mancha e mais precioso do que a prata e o ouro (I Pd 1, 18-19) para nos justificar dos nossos pecados e nos dar gratuitamente a salvação. Deveríamos ter orgulho em ser o oposto do que o mundo é ao sermos crucificados por todos os que não entendem esse mistério de homens e mulheres que são apaixonados pelo seu Deus!
Não afirmo isso com orgulho nem com egoísmo. Satanás está levantando homens e mulheres que, além de acharem tudo normal e sem problema, sejam rebeldes para com Deus, através de seu proceder. A cultura atual e as filosofias pregadas pela mídia dos tempos modernos, mais do que nunca, conseguem implantar nesta terra homens e mulheres que foram mordaçados pelo ateísmo e relativismo religioso, provocando um afastamento do homem para com Deus acirradamente e uma humanidade capaz de zombar de sua Igreja categoricamente.
     Não é hora de voltar atrás quanto ao que ouvimos como verdade de fé. Somos os servos dos últimos tempos e os santos da atualidade que habitarão os céus. É isso mesmo: Somos os santos que habitarão os céus! E isso é revelação bíblica: Hb 12,14.
Chega de católicos desmantelados na fé. Digamos não ao pecado. Renunciemos a todas as festas, embora que os que estejam nos altares das igrejas digam o contrário, e troquemos as novelas por terços rezados e leituras bíblicas estudadas. Vamos ler a Palavra de Deus. Se os mundanos levantam a tampa de seus carros e colocam músicas imundas, façamos o contrário: Andemos com as tampas dos nossos carros colocando músicas da igreja para evangelizar os que jazem nas trevas. Vamos revolucionar a cultura de hoje! Se estão oferecendo bebidas aos jovens, ofereçamos sem medo e com intrepidez, a bebida do céu: O Batismo com Espírito Santo! Eu quero ser embriagado com este bebida. Dela sim eu quero ficar bêbado e embriagado!
As pessoas estão murmurando por todas as coisas e muitas vezes não percebem que a maldição chega a suas vidas por causa disso (Tg 3,9)! Não sejamos iguais aos israelitas ingratos que foram tão bem cuidados por Deus e a única coisa que faziam era murmurar (Js 5,6). Troquemos as nossas palavras e expressões de reclamação e murmuração (expressões de derrotados e não de filhos de Deus!) por “Glória a Deus!” e “Amém Jesus!” (expressões de santos nesta terra que sabem que habitarão os céus).  Tudo deve ser para a Glória de Deus (I Cor 10,31). E se as lágrimas descerem que desçam para serem enxugadas pelo Senhor (Sl 30,6; Mt 5,3; Ap 21,4) e não por ser desespero!
Deixa Deus mudar a tua vida e dê espaço para o Espírito Santo seja o Dono do teu existir (Mt 4,1; Lc 24, 49; At 1,8)! Ele é quem deve ministrar a nossa vida e não nós mesmos ou os nossos impulsos. O mundo deve se envergonhar quando olhar para nós, santos de Deus nesta terra imunda!
Devemos ser como que pessoas que estão apaixonadas pelo Senhor. Esse amor entre nós e o Senhor, entre o Senhor e nós é a tocha que alimenta o nosso desejo em servi-lo com santidade e fidelidade. Quando os servos de Deus estiverem essa consciência e odiarem este mundo (Rm 12,2), então saberão discernir o que é vontade de Deus, o que é bom e o que lhe é agradável e perfeito.
Somos vigias esperando a aurora da Vinda Gloriosa de Jesus que por ser louco de amor por nós, desceu dos céus para tornar-se homem e habitar entre nós (Jo 1,14) e numa cruz derramou seu sangue (Jo 3,16; Fl 2,8) por amor a cada um de nós.
Que a nossa santidade seja expressão desse amor de apaixonados para o Senhor. Se cairmos Deus nos dará asas para voar como a águia, pois o chão não é o nosso lugar. O feio não é cair, é ficar no chão. Nós, ao contrário, somos do alto (Cl 3,1-4).
A mão de Deus sempre está disposta a nos levantar e com o seu Espírito Santo podemos alçar livre vôo de filhos de Deus e servos do Altíssimo.  Com a nossa santidade, apressemos a Vinda de Jesus que já está as portas.
 Cássio José
Fl 1,21

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página