Pesquisar neste blog:

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

OS CRISTÃOS SÃO ESTRANGEIROS NESTA TERRA?


 Por Cássio José
Membro da Rcc e da Catequese
Grupo de Oração: Renascer
Email: cassiouab@hotmail.com

Partindo do pressuposto de que viemos de Deus e para Deus voltaremos, poderíamos chegar a conclusão de que somos sim estrangeiros nesta terra, neste mundo. Estrangeiros por que as coisas deste mundo não podem nos agradar e que, o que devemos buscar nesta vida são as coisas do alto e não as da terra (Cl 3,1-2). Claro que ao afirmar isso, não podemos cair na besteira de nos afastarmos das pessoas e do mundo físico por penarmos em “irmos logo pro céu”. O dia e a hora pertencem ao Pai e não à nossa vontade e querer. Entretanto, não podemos ser “otários” (perdão pela expressão!), de pensarmos que podemos “pintar e bordar”, deixando o arrependimento e desejo de mudança e vida nova pra última hora. Deus é bom e misericordioso, mas também é justo. Não podemos esquecer que Jesus voltará como justo juiz.
Ao lermos a Palavra de Deus e por ela “dar uma volta”, percebemos pela História da Salvação, que os homens e mulheres de Deus preferiram escolher por ter uma vida de consagração e santidade ao Senhor. Estavam no mundo físico, mas não no império de Satanás, mundo das trevas, por pertencerem unicamente a Deus (Dt 18,13).
Muitas vezes encontramos muitos cristãos contemporâneos tendo uma vida dupla como se isso fosse perfume agradável aos olhos de Deus. Membros da Igreja e, muitos deles líderes, se justificam em “pregações de achismo” e estilo de uma vida mundana deturpadora da Palavra de Deus, por não terem vergonha na cara e coragem de dar testemunho do Cristo Ressuscitado e realmente procurarem mudança de vida. Temos a mania de nos escondermos nos status religiosos que nos são proporcionados.
Na verdade, quando afirmamos que nesta terra somos estrangeiros, é por que a nossa meta é o céu e o nosso olhar deve encontra-se fixamente naquele que está assentado no trono celestial, Jesus Cristo, nosso Senhor (Hb12,2). Não estamos falando aqui de deixarmos de estudar, trabalhar, namorar, fazer faculdade, gastar biblicamente nossa liberdade e dinheiro... Estamos mostrando simplesmente que existe o Reino de Deus e o Reino das trevas. E que embora nem todos acreditem, há neste mundo uma grande ação diabólica em afastar os filhos de Deus do seu real lugar para uma vida podre de pecado e estragadamente distante de Deus. Desta forma ou somos luz ou trevas e, automaticamente, estamos imersos no Reino de Deus ou reino das trevas.     
Por isso que não podemos ter contato com as coisas deste mundo, com a vida de pecado e com a comunhão dos demônios (I Cor 10,20), sob pena de estarmos servindo a dois senhores (Mt 6,24), quando na verdade deveríamos estar inconformados com este mundo (Rm 12,2).        
Sabendo então que não somos daqui, o que devemos fazer? Simples. Clamarmos dia e noite a direção do Espírito Santo assim como Ele o fez com Jesus (Mt 4,1), para que quer comamos ou bebamos ou façamos qualquer outra coisa, que tudo seja feito para a glória de Deus (I Cor 10, 31). Desta forma seremos santos e irrepreensíveis diante de Deus aguardando a Vinda gloriosa de Jesus.
Nós não estamos órfãos. Somos filhos adotivos de Deus por termos a graça do Espírito Santo em nossa vida. É hora de deixar Ele ministra os nossos dias e desafios. Além disso, temos a Palavra de Deus que é “lâmpada para os nossos pés e luz para o nosso caminho” (Sl 118.105). Então, vamos degustá-la sempre. A Igreja é a nossa mãe educadora e está com os pastores, os padres, que dia e noite estão a nos acolher e nos pastorear. E mais: Podemos ser livres do pecado para caminharmos nas promessas de Deus.
O que falta mais? Ou você quer ser filho das trevas, estando preso neste mundo que passa com suas paixões e ilusões? Eu prefiro ser filho do céu e ter a minha cidadania conquistada pelo sangue do Cordeiro e ter o meu nome escrito no livro da vida. E quando Jesus voltar então? Eeeeita Deus! Vai ser alegria praqueles que hoje estão se preparando e desespero pros que não querem nada com o Senhor. áh... E se eu for arrebatado antes, não vai te carona no meu pé.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página