Pesquisar neste blog:

segunda-feira, 28 de junho de 2010

SOU UM ESTRANGEIRO AQUI NESTA TERRA!



Partindo do pressuposto de que viemos de Deus e para Deus voltaremos, e de que o céu, morada dos santos, daqueles que são lavados e remidos pelo sangue do Cordeiro, uma vez que aceitaram Jesus de Nazaré como seu único Senhor e absoluto Salvador, é a habitação de Deus e nós, sendo filhos adotivos desse Deus maravilhoso, com a Salvação realizada na cruz por Jesus, temos herança e direito dessa nova Canaã, o céu, podemos afirmar essa verdade: “Nós somos estrangeiros aqui nesta terra perversa e corrupta”.

Meu querido, nossa cidadania não é aqui. Aqui não é o nosso lugar e moradia definitiva. Nascemos do alto e para o alto voltaremos. Esse “vale de lágrimas” (como rezamos na oração mariana denominada de Salve Rainha), não é desejo de Deus para a nossa vida. Nós temos uma pátria: o céu! Se lá é a moradia de Deus, embora sendo Deus onipresente, e se somos seus filhos, e onde mora o pai mora o filho, então, evidentemente, o nosso lugar é o céu. Consequentemente, somos estrangeiros e não moradores deste mundo!

Olhemos para a história do povo de Israel: Deus chama Abraão (Gn 12), promete-lhe uma descendência grandiosa e incontável, mais numerosa que as estrelas do céu e a areia do mar, e lhe confere a promessa de uma terra prometida. Diz as Sagradas Escrituras que Abraão percorria de “acampamento a acampamento” (Gn 12, 9), rumo a terra prometida, Canaã.

Quando o povo de Israel é liberto das mãos do faraó através de Moisés, eles peregrinam pelo deserto, direcionados a terra prometida. Antes de nela chegarem e tomarem posse, há todo um processo preparativo ao se estabelecerem em Canaã: uma vez na escravidão, vislumbram a manifestação poderosa da destra de Deus com as 10 pragas, eles comemoram o memorial rito da Páscoa, atravessam o mar vermelho a pé enxuto, e no deserto Deus os alimenta com o maná que descia do céu e faz uma aliança com o Decálogo... Muitos conflitos internos e externos, guerras e vitórias, muitas vezes retorno ao paganismo, politeísmo e idolatria. Mas a misericórdia de Deus é maior e, finalmente, chega o tempo de entrarem e tomarem posse da terra de Canaã e a palestina, liderados com o guerreiro Josué.

Sabemos pela Palavra de Deus que tudo isso foi prefiguração para a nova aliança: Jesus na cruz é o novo Moisés que nos dá as tábuas do amor e liberta-nos da escravidão do pecado, quando através do derramamento de seu sangue nos faz “atravessar a pé enxuto da vida velha papa a vida nova”, preparando-nos para a nova Canaã, que é o céu.

A Igreja já foi instituída por Jesus, o Espírito Santo já nos foi derramado, temos acesso a sala do trono e podemos pregar a Palavra de Deus a quem não conhece. Temos o maná da Eucaristia e a Lei do Espírito. Então, tudo isso foi uma manifestação de Deus para entendermos que não somos daqui. Somos do alto e não podemos aceitar e nem praticar as baixarias desta terra que nos são ensinados pela mídia e demais artimanhas de Satanás.

Está aqui nesta terra não significa comungar e nem pactuar com o que vemos e ouvimos. Não significa aceitar as imundícies que nos são oferecidas! Não significa aplaudir os erros e pecados de quem cometem (Rm 1,32), não significa baixar a cabeça para as ideologias propostas, não significa praticar o paganismo que até mesmo muitos cristão e líderes das igrejas praticam e ensinam.

Nós temos a marca de Deus e não de Satanás. Fomos selados e remidos pelo sangue do Cordeiro de Deus na cruz. Temos o Espírito Santo, que não é um espírito de medo e de escravidão, fazemos parte da Igreja que foi fundada por Jesus e não por anjos ou demônios, comungamos do Maná, que é Jesus, em cada Santa Missa, e estamos aguardando não o presidente da república ou um artista famosíssimo e sim o nosso noivo, que é o Senhor Jesus Cristo que a qualquer hora pode voltar (Ele pode voltar até mesmo antes de você terminar de ler este artigo!) para nos levar pro lugar que é nosso: o céu! Lá comemoraremos a festa das bodas do cordeiro!

Entendeu? Você está esperando o quê? Afirme agora mesmo que Jesus é o teu Senhor e Salvador e tenha uma postura diferente a partir de hoje. Deus quer te ressuscitar dentre os mortos e te dá uma vida nova!

“Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito”. (Rm 12,2)

“Não ameis o mundo nem as coisas do mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. Porque tudo o que há no mundo - a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida - não procede do Pai, mas do mundo. O mundo passa com as suas concupiscências, mas quem cumpre a vontade de Deus permanece eternamente. Filhinhos, esta é a última hora. Vós ouvistes dizer que o Anticristo vem. Eis que já há muitos anticristos, por isto conhecemos que é a última hora”. (I Jo 2, 15-18)

Não podemos nos contentar com as ilusões desta terra. Muitos servos de Deus ainda continuam comungando com este mundo tenebroso. Muitos entristecem o seu Senhor. Será que não é hora de mudar de uma vez por todas? Hoje há muito doutrinamento e pouca prática e testemunho da Palavra de Deus. Talvez uma disciplina nova que deveria está na grade da faculdade de teologia deveria ser “VERGONHA NA CARA”. Devemos aspirar as coisas do céu e ansiar para a volta de Jesus. Veja:

“Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele na glória. Mortificai, pois, os vossos membros no que têm de terreno: a devassidão, a impureza, as paixões, os maus desejos, a cobiça, que é uma idolatria. Dessas coisas provém a ira de Deus sobre os descrentes”. (Cl 3, 1-6)

O problema é que muitos ainda não ressuscitaram com Jesus! Estão depositados em seus sepulcros caiados cheirando mal com a vida paganizada que têm. Isso sem se falar do “teatralismo cristão” de muitos servos de Deus em todos os ambientes da Igreja Católica espalhada por todo o planeta.

O céu é lugar dos santos (Hb 12,14), e somente os santos habitarão lá. Santo significa “separado, consagrado”. Estamos aqui nesta terra. Mas, fomos separados deste mundo e consagrados para Deus. Por isso que Paulo nos diz em I Cor 6,12 que “tudo me é permitido mas nem tudo me convém”.

É hora de deixar-mos onde pisarmos, rastros do céu e não termos rastros da terra! O Espírito Santo nos orientará a vivermos para Deus. Repito: Sou um estrangeiro aqui nesta terra. Evidente, que o meu idioma e meu estilo de viver é contrário aos que comungam com este mundo de podridão. 

Cássio José

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página