Pesquisar neste blog:

terça-feira, 15 de junho de 2010

Espanha vai banir crucifixos das escolas públicas.



O Governo socialista espanhol anunciou já em 2008 que prepararia uma lei para um maior respeito da laicidade e do pluralismo religioso, num país onde a Igreja Católica permanece muito presente e influente.
O diário espanhol de centro-esquerda explica hoje que após o texto da lei “em preparação”, os funerais de Estado se realizarão “sem qualquer cerimonial de caráter religioso”, quando hoje são geralmente realizados segundo o rito católico.

As políticas públicas deverão respeitar uma estrita “neutralidade face à religião e às crenças, evitando qualquer confusão entre função pública e atividades religiosas”, segundo texto do projeto de lei.
Assim, os crucifixos deverão desaparecer das escolas públicas, dos hospitais e de todo o espaço público, enquanto os membros do Governo não deverão mais prestar juramento perante uma cruz durante as cerimónias de investidura.
Apesar da Constituição de 1978, que assenta no princípio do caráter confessional do Estado e das suas instituições, os símbolos católicos permanecem muito presentes em Espanha, mais de 30 anos após o fim da ditadura franquista que elevou o catolicismo ao nível de religião do Estado.
Lusa/SOL

Um comentário:

  1. Este objeto usado pela cristandade, já foi e é adorado pelas civilizações mais antigas do que a passagem e morte de Jesus Cristo na Terra. Satanás tem influenciado a humanidade desviando-a da adoração pura e verdadeira ao Todo Poderoso Jeová. Muitos tem se deixado levar a tal escuridão espiritual por não se disporem a conhecer a "Verdade" que conduzirá à vida eterna terrestre, segundo o Seu propósito original que não mudará.

    ResponderExcluir

Total de visualizações de página