Pesquisar neste blog:

domingo, 9 de maio de 2010

Sofrimentos passivos

Sofrimentos passivos 
Moisés Rocha
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN
Hoje, vamos falar sobre o tema do meu segundo livro: "Aprendendo a lidar com o sofrimento". O primeiro tipo de sofrimento que vamos aprender é o passivo, ou seja, aquele de que somos vítimas. Você não fez nada para sofrer, mas sofre.

Antes de começar, gostaria que você lesse comigo a Palavra de Deus que está em II Corintios 4, 16:

“É por isso que não desfalecemos. Ainda que exteriormente se desconjunte nosso homem exterior, nosso interior renova-se de dia para dia. A nossa presente tribulação, momentânea e ligeira, nos proporciona um peso eterno de glória incomensurável. Porque não miramos as coisas que se vêem, mas sim as que não se vêem . Pois as coisas que se vêem são temporais e as que não se vêem são eternas”.

A primeira linha de sofrimento passivo é aquele adquirido pelo pecado original. Não fomos criados para o sofrimento, mas por causa do pecado original essa mancha proporcionou a abertura dele na humanidade. O livro de Gênesis diz bem isso. Opressões, injustiças, enfermidades e a morte fizeram a fraqueza do homem depois do pecado original. Você não tem culpa de passar por isso. Toda pessoa que nasceu estará sujeita a essa tribulação sem culpa.
Adão pecou, e todos nós sofremos. Contraímos para nós inocentemente este sofrimento. Por isso, vamos ter problemas, envelhecer... A porta de entrada do sofrimento passivo, repito, foi o pecado original. Daí você pode se perguntar: “E por que Deus não me ajuda?” Eu quero lhe dizer que Deus já fez a parte d'Ele. Jesus também era inocente, mas o Pai enviou seu único Filho para que, por Suas Chagas, você fosse curado de todos os seus problemas.

"Não fomos criados para o sofrimento, mas por causa do pecado original essa mancha proporcionou a abertura dele na humanidade".
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN

Cristo é o novo Adão. "Mas onde abundou o pecado, superabundou a graça" (Rm 5:20b). O seu pecado já foi vencido na cruz! O problema é que queremos achar um culpado para os nossos sofrimentos. Quantas vezes ouvimos: “Você está sofrendo por permissão de Deus”; “É Ele que quer que você sofra”. Escute, meu filho: Deus não é o promotor desse sofrimento! Deus é fiel e o socorre, sim!

Hoje, o Senhor derrama restauração em você para que entenda que Ele não é o culpado do que você vive. Deus não é um garçom que serve você! Ele não vai tirar o seu sofrimento, mas sim, lhe dar capacidade para ultrapassar cada dor. Ele não vai facilitar as coisas. Aprenda a caminhar no caminho do sofrimento. Você quer que Jesus facilite as coisas, mas Ele não fará isso. O que você vive, hoje, vai passar. Jesus vai lhe dar a graça de enfrentar esse sofrimento porque em Cristo você é vencedor. Levante essa cabeça, penteie esse cabelo e saia para vida! Ou trabalhamos para tocar o milagre em nós ou nunca o teremos. Precisamos ter a vontade. Deus gosta de pessoas que choram, que sofrem, mas que não abandonam o "barco". Levante! Reaja, filho!

Se você não é culpado nesse sofrimento o Senhor não deixará você morrer nele. Deus é fiel, sim. O demônio sopra no seu ouvido: “Cadê seu Deus?”. Diga ao demônio: “Ele Está no mesmo lugar que sempre fica. Ele já pagou isso por mim”.

Há solução para o seu problema e você não pode se entregar. Continue lutando. Vai haver uma hora em que vai apertar a situação, você ficará chateado, triste, mas lute mesmo assim! Está escrito no céu a hora, o minuto, o segundo e o centésimo de segundo que a solução desse problema vai acabar. Deus está com você. Aquele dia que você chorou o dia inteiro, o Senhor também chorou com você. Toda vez que você perdeu noites esperando seu filho drogado chegar, Ele também estava lá com você. Enquanto isso não acabar, tenha maturidade. Sorria, sofra, amadureça! Cada sofrimento que você vence, você fica muito melhor. Coragem, meu filho. O Pai vai carregar a sua cruz com você. Não se entregue!

A segunda linha do sofrimento passivo é aquele que vivemos pelo Nome de Jesus. Andar com o Senhor significa não ser compreendido. Quantas vezes acontecem situações que você não fez nada, mas pelo único motivo de levar o Evangelho e pregar a Boa Nova é culpado? O caminhar com Jesus, obrigatoriamente, passa pela cruz. Não existe Jesus sem cruz.

"Levante essa cabeça, penteie esse cabelo e saia para vida! Ou trabalhamos para tocar o milagre em nós ou nunca o teremos".
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN

Se, como eu disse, com o sofrimento pelo pecado original Jesus lhe dá a graça, pelo Seu Nome, então, Ele triplica essa graça, além de você ganhar pontos no céu. Quanto mais alguém falar mal de você, mais graça você vai ter. Mas, é claro, que só tem essa visão quem conhece Jesus de verdade. Quanto mais machucarem você, mais ungido você vai ser. Não tenha medo de sofrer pelo Nome de Jesus! 

Se você foi mandado embora [do trabalho] injustamente, Jesus vai lhe dar três empregos posteriormente. Deus é fiel, mas você precisa estar no caminho. Jesus vai devolver a você tudo aquilo que o demônio lhe tirou. Sem a sua luta e perseverança, você não vai conseguir a promessa que Deus lhe fez! De todo o mal, Deus tira um bem. O Senhor está no controle de TUDO!

A pedagogia de Deus é muito interessante. Quando você caminha com Jesus você recebe o poder do Alto, mas não perde a sua cruz. Se o Pai não livrou Jesus do sofrimento, também não livrará você. O demônio o quer provar para você se entregar.

Reaja! Em Nome de Jesus, eu proíbo você de reclamar! Sorria, meu filho. Seja fiel até a morte, e Jesus lhe dará a coroa da vida. Amém.

Transcrição e adaptação: Ariane Fonseca 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página