Pesquisar neste blog:

quarta-feira, 21 de abril de 2010

"Obrigado por não me abortar”: Jovem de 23 anos perdoa a sua mãe que o abandonou ao nascer.


Mauricio (foto Clarín)Mauricio, um argentino, tem 23 anos e após ter criado no Facebook um grupo chamado “Procuro a minha mamãe” finalmente a encontrou e pôde reunir-se com ela que o havia abandonado ao nascer. Suas primeiras palavras à mulher que agora tem 50 anos foram: “Obrigado por ter tido a valentia de bancar-me (me suportar) sete meses e não ter me abortado”.



No sábado pela tarde Mauricio conversou por telefone com sua mãe. Ela, muito emocionada, disse-lhe: “meu filho; sou eu, sua mamãe. Não me odeie. Perdoe-me. Recordei-te sempre, nunca me esqueci de você”.



O emotivo encontro em Córdoba, cheio de abraços e silêncios, deu-se ao dia seguinte. Em declarações ao jornal argentino “Clarín” o jovem comentou: “senti-me pleno, nunca tinha experimentado a serenidade da alma. Por fim pude fechar minha história”.



“O único que atinei a dizer foi que estava tudo bem e que eu a perdoava”, disse Mauricio.



No encontro, explica o jovem de 23 anos, a mãe lhe contou que não tinha outros filhos, que seu pai foi “um acidente” em sua vida e que tinha reconstruído sua vida com outra pessoa. Sem ressentimento, ele lhe ofereceu uma mensagem de gratidão: “Obrigado por ter tido a valentia de bancar-me sete meses e não ter me abortado”.



Ao relatar a história que finalmente levou a este esperado encontro, em meio de seus “novos parentes”, Mauricio assinala que “eles me contaram que minha mãe estava vivendo em Córdoba capital. Disse-lhes que não queria problemas, só precisava agradecer-lhe porque ela me deixou nascer”.



Agora, comenta o jovem, o grupo de Facebook vai se chamar “Já a encontrei”.



ACI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página