Pesquisar neste blog:

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

SERÁ COMO NA ÉPOCA DE NOÉ!




Não é surpresa essa alerta do Senhor Jesus:

“Assim como foi nos tempos de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem. Nos dias que precederam o dilúvio, comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. E os homens de nada sabiam, até o momento em que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será também na volta do Filho do Homem”. (Mateus 24, 37-39)

Percebemos pela comparação de Jesus ao estabelecer a primeira atitude de Deus em destruir o mundo com as águas do dilúvio e a expectativa e preparação da Segunda Vinda do Filho do Homem, a preocupação de Jesus em deixar os seus discípulos (e todos os eleitos) conscientes do que está por vir: Ele virá novamente. Isso é um fato!

Antes disso, porém, há todo um conjunto de acontecimentos que falarão por si mesmos, que Jesus já está as portas! Você pode comprovar como exemplo os capítulos 24 e 25 de Mateus para perceber tal afirmação.

Não é um mito, uma fábula ou uma lenda a Segunda Vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo!

São Pedro já alertava os primeiros cristãos quanto a chegada do Senhor Jesus para buscar a sua Igreja. Além de acharem o pecado como algo normal e aplaudirem os que pecam (Rm 1,32), os homens viverão segundo as suas paixões pecaminosas deixando-os totalmente como cegos. E o pior: Nos últimos dias nós, cristãos, seremos zombados por esperar o Senhor Jesus:

“Sabei antes de tudo o seguinte: nos últimos tempos virão escarnecedores cheios de zombaria, que viverão segundo as suas próprias concupiscências. Eles dirão: Onde está a promessa de sua vinda? Desde que nossos pais morreram, tudo continua como desde o princípio do mundo.” (II Pd 3, 3-4).

De fato, Jesus está voltando! Percebemos muitos sinais escatológicos pela Palavra de Deus que de fato estão acontecendo; e assim, podemos concluir que realmente, Jesus já está às portas!

Na época de Noé uma arca foi construída! Muitos ouviram a pregação de Noé de que o dilúvio estava por vir. Mas, nada de se converterem! Houve pessoas que viram Noé construindo a arca, e não mudaram de vida! Muitos, com certeza, até ajudaram Noé na construção da grande arca da qual Deus que havia ordenado construir; mas, não deram crédito a Palavras do Senhor!

Nessa época, “O Senhor viu que a maldade dos homens era grande na terra, e que todos os pensamentos de seu coração estavam continuamente voltados para o mal. Então disse: Exterminarei da superfície da terra o homem que criei, e com ele os animais, os répteis e as aves do céu. Por que eu me arrependo de tê-los criado” (Gn 6, 5.7).

Analisando esse pequeno trecho da história de Noé e de sua arca (Gn 6-9), percebemos claramente que não havia somente a existência do pecado do mundo. Mas, uma perversidade diabólica e um afastamento tremendo do homem em ralação a Deus e a sua Palavra. Toda a terra estava corrompida! A prova disso, é que Deus destrói até os animais! Poxa vida! Até os animais pecaram por causa de nós!!!

Além disso, “a maldade do homem era grande na terra”. Pra maldade do homem ser grande na terra; no mínimo, o homem não queria NADA com Deus e o desrespeitava com atitudes abomináveis a ponto de fazer Deus se arrepender de tê-lo criado! Com certeza, práticas horríveis de desrespeito ao próximo eram comuns. Blasfêmias contra Deus e para com o próximo eram, já na época, “normais” (DIFERENTE DE HOJE?). Isso fazia os céus ouvirem os pecados que subiam até o trono de Deus!

A Palavra de Deus nos dá clareza quando afirma que “todos os pensamentos de seu coração estavam continuamente voltados para o mal.” Entendamos: TODOS os pensamentos de seu coração! Enquanto a Palavra de Deus nos diz que devemos amar a Deus com todo o nosso coração (Dt 6,5), eles voltavam-se de todo o seu coração, com pensamentos maldosos. Isso significa que os homens dessa época, expulsaram Deus do seu coração e colocaram outro deus com suas práticas perversas e abomináveis. Que práticas foram essas? Basta observar-mos pela Palavra de Deus:

“Comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento”. (Mt 24,38).

“Os filhos de Deus viram que as filhas dos homens eram belas, escolheram esposas entre elas” (Gn 6,2).

“A maldade dos homens era grande na terra, e os pensamentos de seu coração estavam continuamente voltados para o mal” (Gn 6,5).

“A terra corrompia-se diante de Deus e enchia-se de violência” (Gn 6,11)

“Deus olhou para a terra e viu que ela estava corrompida: toda a criatura seguia na terra o caminho da corrupção” (Gn 6,12).

Pra Deus destruir o mundo antigo com o dilúvio, a coisa devia estar muito séria. Não era brincadeira, a decisão de Deus, em destruir a raça humana, uma vez que tudo o que Deus havia feito era bom:

“Deus contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom” (Gn 1,31).

Se tudo era muito bom; e agora, há o desejo de Deus em destruir esse mundo (Gn 6,3.6-7.13.17) que antes, era bom (Gn 1,4.10.12.18.21.25.), é por que de fato, Deus não estava pra brincadeira! Olha a que ponto a criatura volta-se contra o seu criador.

Por isso Jesus faz uma comparação dessa nossa época de agora (por está próxima a nós a Segunda Vinda do Senhor Jesus!) com a época de Noé (por está próximo o acontecimento do dilúvio). Não é questão de saber qual a época que pecou mais da que pecou menos: a balança ia quebrar-se dos dois lados! Nem tampouco das desgraças antecedentes do acontecimento futuro (Arca de Noé e o dilúvio; Segunda Vinda de Cristo e conjunto de profecias apocalípticas ou escatológicas).

A Grande preocupação de Senhor Jesus assim como foi a de Noé é a preparação dos eleitos de Deus! Essa é a grande indagação que todo cristão deveria fazer: Eu estou preparado?

Na história da Arca de Noé somente 8 pessoas se salvaram: Noé e sua mulher; seus 3 filhos (Sem, Cam e Jafé) e as 3 mulheres de seus filhos (Gn 6, 9-10; 7, 7; II Pd 2,5). A partir da plenitude dos tempos (Gl 4,4s), onde Deus envia de uma mulher o Salvador, Deus quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade (I Tm 2,4). Verdade esta, que é somente o Senhor Jesus (Jo 14,6).

A Arca dos dias atuais que está navegando pelas ondas da chuva de um dilúvio de trevas e pecados é a Igreja de Deus! E somente os que estiverem nessa Igreja onde Cristo é a cabeça (Ef 5,23) aceitando Jesus como seu único Senhor e absoluto Salvador, escaparão de perecerem nessas chuvas divuliosas que caem todos os dias sobre aqueles que estão do lado de fora da arca: os que ainda não aceitaram Jesus Cristo como único Senhor e absoluto Salvador! Não estranhemos os sinais que antecedem a Chegada de Jesus. Mas vigiemos e oremos para não sermos pegos de surpresa:

“Vigiai, pois visto que não sabeis quando o Senhor da casa voltará, se a tarde, se a meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, para que, vindo de repente, não vos encontre dormindo. O que vos digo, digo a todos: vigiai” (Mc 13, 35-37).

“Vigiai pois, em todo o tempo, orando, para que possais escapar de todas essas coisas que hão de acontecer, e estar em pé na presença do Filho do homem” (Lc 21, 36).

Santo Agostinho, Bispo e Doutor da Igreja, já no século V, exorta os cristãos quanto aos que receiam a Segunda Vinda de Cristo:

“Quem não tem inquietação aguarda a segunda vinda de seu Senhor. Pois que amor a Cristo é esse que teme a sua chegada? Irmãos, não nos envergonhemos! Amamos e temos medo de sua vinda. Será que amamos? Ou amamos muito mais nossos pecados? Odiemos, por tanto, estes mesmos pecados e amemos aquele que virá castigar os pecados. Ele virá, quer queiramos, quer não. Se ainda não veio, não quer dizer que não virá. Virá em hora que não sabes; se te encontrar preparado, não haverá importância não saberes”. (Do livro Alimento Sólido, professor Felipe Aquino, pág. 61).

Percebamos também que há o espaço entre a Subida de Jesus aos céus até a sua Descida para julgar os vivos e os mortos. Esse espaço de tempo da história (nós já estamos nesse tempo!) podemos chamar de “advento escatológico”.

O Papa Bento XVI, assim afirmou na sua Homilia da Missa de inauguração da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe:

“O Espírito acompanha a Igreja no longo caminho que se estende entre a primeira e a segunda vinda de Cristo: “vou, e volto a vós”(Jo 14,28), disse Jesus aos apóstolos. Entre a “ida” e a “volta” de Cristo está o tempo da Igreja, que é o seu corpo, estão esses dois mil anos (2009) transcorridos até agora”.

[Homilia da Missa de Inauguração da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe. Ver Documento de Aparecida, p. 277, 5. edição, 2008]

Não é diferente o que vivenciamos hoje dos dias que Noé vivenciou e construiu a Arca para conservar um pequeno número. Apesar de Deus ter escolhido uma raça (os hebreus), para desta vir o Salvador, de Deus ter enviado no Antigo Testamento muitos profetas e quando chegou a plenitude dos tempos (Gl 4,4), Deus ter enviado o seu único filho Jesus Cristo que remir toda a humanidade, vivenciamos os mesmos pecados da época de Noé ou até de maneira muito pior. Além disso, a Palavra de Deus é pregada de muitos modos. Temos também o poder do Espírito Santo para nos dá o direcionamento necessário em fazermos a vontade de Deus. Olha quanta coisa Deus nos deu para não perecermos e mesmo assim somos marionetes usadas pelo diabo através dos nossos pecados. Quem dera se Noé tivesse os 73 livros da Bíblia e toda a sabedoria que os cristãos têm hoje! Quem dera se Noé tivesse o poder e os carismas do Espírito Santo! Quem dera se Noé tivesse a Igreja do Senhor para se congregar! Quem dera se Noé tivesse um grupo poderoso de anunciadores do Evangelho como a Igreja tem hoje! Quem dera se Noé tivesse os recursos evangélicos que a Igreja tem hoje!

Mediante essa reflexão surge a pergunta: O que está acontecendo para os cristãos, que já conhecem a promessa de Deus em já tê-los salvos e garantido o céu, se deixarem perderem pelas estruturas sociais e diabólicas da atualidade? Por que a contemporaneidade não é submissa ao Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo? Talvez a Igreja de Deus esqueceu que a sua missão maior é a evangelização das almas e não a mornidão espiritual e o brincar de anunciar a Palavra de Deus para esses homens de coração duro e de alma petrificada.

O profeta Oséias bradou: “Porque meu povo se perde por falta de conhecimento; por teres rejeitado a instrução”. (Os 4,6)

De fato, existe uma tremenda e astuta rejeição da instrução que vem de Deus. Os homens atuais, assim como os de outrora, não dão ouvidos a Palavra de Deus para ouvirem outra palavra (a do Inimigo)!

Jesus disse que as suas ovelhas conhecem a sua voz e a obedecem (Jo 10, 2s). Se por tanto somos ovelhas do Senhor Jesus e cristãos autênticos, deveríamos está sempre desejado e amando ouvir a voz do nosso pastor Jesus! Mas, infelizmente, uma porção de cristãos não dão ouvidos a voz do pastor Jesus, através da Igreja de Deus e seus anunciadores. Eles preferem dá crédito as novidades que vão surgindo através dos séculos. Essas novidades não provêm de Deus. São, antes, uma estratégia perigosa de Satanás para fazer-se perder os filhos de Deus, os eleitos do Senhor. Ele sabe que lhe resta pouco tempo (Ap 12,12), sua fúria assim cresce mais e mais.

Como os filhos de Deus não querem mais ouvir a voz do Pastor das ovelhas (Jesus Cristo), para darem ouvidos a outras vozes estanhas que trazem novidades com o objetivo da perdição das almas, ao invés de termos cristãos que tenham os mesmos sentimentos de Cristo (Fl 2,5), automaticamente temos o contrário: pessoas que tenham práticas totalmente contrárias aos ensinamentos do Senhor Jesus como nos mostra Paulo aos Romanos:

“São repletos de toda espécie de malícia, perversidade, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade. São difamadores, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, soberbos, altivos, inventores de maldades, rebeldes contra os pais. São insensatos, desleais, sem coração, sem misericórdia. Apesar de conhecerem o justo decreto de Deus que considera dignos de morte aqueles que fazem tais coisas, não somente as praticam, como também aplaudem os que as cometem.” (Rm 1, 29-32).

São características de pessoas que podemos denominá-las como joio diferentemente dos cristãos que fazem a vontade de Deus chamados assim de trigo. Por isso que Paulo, disse ao escrever a Timóteo “O Espírito diz expressamente que, nos tempos vindouros, alguns hão de apostatar da fé, dando ouvidos a espíritos embusteiros e a doutrinas diabólicas, de hipócritas e impostores que, marcados na própria consciência com o ferrete da infâmia, proíbem o casamento, assim como o uso de alimentos que Deus criou para que sejam tomados com ação de graças pelos fiéis e pelos que conhecem a verdade.”(I Tm 4, 1-3)

É o tempo da globalização e suposta ou pretensa contemporaneidade! Vemos o espetáculo das trevas desfilando no tapete das vidas que deveriam se entregar ao Senhor Jesus, que foi à cruz para remir todo homem e salvar toda alma.

É hora de decidirmos a quem queremos seguir: Se ao Senhor Jesus e o seu Reino (O Reino de Deus!) ou a Satanás e ao reino das trevas. O fato, é que ninguém pode servir a dois senhores (Mt 6,24); mas, antes, devemos pertencer inteiramente ao Senhor nosso Deus (Dt 18,13). Para isso, é importante vigiarmos e orarmos enquanto o Senhor Jesus não volta. Se ele não voltar logo, nós, é que vamos. Então, não há como fugir do julgamento de Deus que está por vir o mais rápido possível. Mais rápido ainda, deve ser a nossa conversão e arrependimento dos pecados para aceitarmos o Senhor Jesus como o nosso Único Senhor e Absoluto Salvador. Não é mais hora de brincarmos em sermos cristãos. Não é mais época de tratarmos a nossa carreira de cristãos como os mundanos fazem, sem ter compromisso algum. Temos que ter em mente que Jesus está voltando a qualquer hora! E quando a trombeta tocar, o arrebatamento acontecerá! Os eleitos de Deus não terão medo algum por que estarão preparados para subir. Mas, os mundanos assustarão de tal maneira que irão ate ranger os dentes e desesperadamente desejarão o arrependimento e a salvação em cima da hora! Nessa época, não haverá mais tempo por que o tempo é agora, hoje, nesse momento que você está lendo este artigo. Então, baixe sua cabeça ou dobre agora o seu joelho no chão e já vá aceitando Jesus Cristo côo o teu único Senhor e absoluto Salvador. Não perca tempo! Nos veremos, na reunião dos eleitos, o que são salvos e remidos pelo sangue do Cordeiro de Deus, O Senhor Jesus!

Cássio José!

3 comentários:

  1. Onde Jesus estava na época do Dilúvio? Não poderia ter evitado? Milhares de crianças faleceram... e os primogênitos do Egito? Milhares de crianças também morreram... e a figueira morreu porque? etc...etc...etc...
    Deus não é Amor? Porque Ele bateu nos vendedores do Templo? Algum teólogo pode me explicar?
    Carlson Ripoll Gomes
    07/09/2010

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo se eu explicar o que você vai fazer com a resposta? Vai fazer o que veio fazer aqui questionar tudo? ou Vai ser humilde e começar a deixar de questionar? Um dia tudo será revelado e será uma grande surpresa pra aqueles que não acreditam. Eu não acreditava mais um dia eu tive minha experiência e hoje sei que ele sabe exatamente quem você é? ele sabe onde você mora, ele te conhece pelo nome.!

      Excluir
  2. Coencidência ou não vim parar no teu blog gostei pois é a primeira vez que o leio ,sem saber escrevi algo tão parecido no meu, isto confirma a volta de Jesus ....muito bom saber que muita gente tá falando coisas semelhantes Deus lhe abençõe Roberto.
    http://primebusqueblogspot.com

    ResponderExcluir

Total de visualizações de página