PAZ E FOGO!!!! SEJAM BEM VINDOS AOS NOSSO AMBIENTE VIRTUAL

sábado, 30 de janeiro de 2010

EVANGELHO DO DIA: A TEMPESTADE ACALMADA! (Mc 4, 35-41)

 
A liturgia deste sábado nos traz uma das mais conhecidas leituras do Novo Testamento: A tempestade acalmada. Acompanhe:

“À tarde daquele dia, disse-lhes: Passemos para o outro lado. Deixando o povo, levaram-no consigo na barca, assim como ele estava. Outras embarcações o escoltavam. Nisto surgiu uma grande tormenta e lançava as ondas dentro da barca, de modo que ela já se enchia de água. Jesus achava-se na popa, dormindo sobre um travesseiro. Eles acordaram-no e disseram-lhe: Mestre, não te importa que pereçamos?E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Silêncio! Cala-te! E cessou o vento e seguiu-se grande bonança.Ele disse-lhes: Como sois medrosos! Ainda não tendes fé? Eles ficaram penetrados de grande temor e cochichavam entre si: Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?” (Mc 4, 35-41).


Passagens correspondentes: Mt 8, 23-27; Lc 8,22-25.

            A liturgia de hoje nos apresenta um situação meio constrangedora que os discípulos passaram. Estavam em alto mar, Jesus está dormindo e uma forte tempestade que fazia com que as águas adentrassem o barco propondo o afogamento dos discípulos. Era realmente uma situação meio que constrangedora. Mas, o que nos impressiona neste trecho bíblico, é o acontecimento de que os discípulos estão apavorados trabalhando para tirar a água mar adentro enquanto Jesus está dormindo. Por outro lado, uma outra observação é que foi o próprio Jesus que mandou os discípulos irem para o outro lado. Eles estavam em direção as nações pagãs para anunciar a Palavra de Deus.

Quando passamos a fazer a vontade de Deus sofremos muitas tempestades neste mundo que não quer dar ouvidos para a voz do Senhor. Independentemente disso, Jesus é o Senhor da história e não há barreira alguma para que a Palavra de Deus deixe de ser anunciada. Esse barco simboliza a nossa vida que está num mundo de tempestade. Quando Jesus está no barco das nossas vidas, as ondas do pecado, das perseguições, das dificuldades, dos sofrimentos são investidas duplamente contra nós.

Nesse pequeno texto, observamos também duais atitudes ou dois tipos de Jesus: O Jesus que está dormindo lá atrás na popa sobre um travesseiro e o Jesus que está de pé dando ordens as situações de tempestade por que é o Senhor até mesmo da tempestade. A primeira atitude de Jesus (o Jesus que está dormindo), nos faz pensar que a tempestade só faz aumentar mais e mais. Quando não deixamos Jesus entrar em ação mas queremos resolver as situações do nosso jeito as coisas não acontecem. Quando nós queremos acalmar a tempestade, perecemos mais e mais por que não somos os senhores da história e não temos poder algum para acalmar a tempestade. Foi o que os discípulos tentaram fazer: acalmar a tempestade com o sua força braçal.

A segunda atitude de Jesus que encontramos neste trecho, é o Jesus se levanta, despertando-se, para dar ordens a tempestade para que esta se acalme. Jesus é o Senhor! E todas as coisas lhe devem submissão. Nada pode ficar de pé diante de sua presença por que todo joelho se dobra no céu, na terra e até nos infernos ao ser, simplesmente, pronunciado o nome de Jesus (Fl 2,10). É ele quem dá a última palavra. No livro do Gênesis vemos que Deus cria todas as coisas com apenas a pronuncia de sua palavra. Deus disse: Que haja a luz! E a luz foi feita. Por tanto, apenas uma palavra pronunciada pelos lábios do Senhor Jesus já é o suficiente para acalmar as tempestades que querem afogar o barco das nossas vidas. Mas faço-lhe uma pergunta: O que fez Jesus mudar de atitude? O que fez Jesus se acordar para dá ordens aos ventos e o mar para estes, se acalmarem? Respondo-lhes: Foi o clamor!      prio Jesus que mandou os discrvaçar a nos impressiona neste trecho bestade acalmada.    

Eles acordaram-no e disseram-lhe: Mestre, não te importa que pereçamos? v. 38

            Não deixe Jesus a mercê das situações difíceis da tua vida. Mas, clame a sua misericórdia. O clamor é diferente da murmuração e da reclamação. O próprio Jesus disse: “Pois todo aquele que pede, recebe” (Mt 7,8). E profeta Joel acrescenta:

“Mas todo o que invocar o nome do Senhor será poupado, porque, sobre o monte Sião e em Jerusalém, haverá um resto, como o Senhor disse, e entre os sobreviventes estarão os que o Senhor tiver chamado” (Jl 3,5).

            A bonança vem para aqueles que clamam por Jesus. O clamor tem essa capacidade de “acordar” Jesus para dar oportunidades para que ele seja o Senhor da situação e acalme toda tempestade. Nenhum justo que clamor focou no sofrimento. Mas para isso, permita que Jesus seja o Senhor da situação. Ele está com você todas as horas, até mesmo nas horas em que o barco parece está afundando. Jesus até deixa um pouco de água entrar no barco da tua vida. Mas, por que ele está contigo, as águas não têm a capacidade de te naufragarem. E quando Jesus está no barco da nossa vida todas as tempestades são acalmadas.

            Muitas pessoas acham que está com Jesus ou ter uma vida de comunhão com Deus significa está exento dos sofrimentos. Isso é uma grande mentira que Satanás joga na nossa cara. O fato de Jesus está no barco da nossa vida não significa que não virão tempestades. Pois virão muitas. Mas significa que nós não vamos afogar. Se com Jesus difícil. Imagine sem o Senhor Jesus?

Cássio José
 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

R@DIO BEATITUDES

Total de visualizações de página