Pesquisar neste blog:

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

POR QUE SOU CATÓLICO?



“Eu te declaro: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja; e as portas do inferno não prevaleceram contra ela. Eu te darei as chaves do Reino do céu. Tudo o que ligares na terra será ligado no céu, e tudo o que desligares na terra será desligado no céu. (Mateus 16, 18-19)




Sou católico batizado, e nunca participei de outra religião, nunca me senti vazio, principalmente pelo fato de a igreja católica ser a única capaz de preencher inteiramente os filhos de Deus. Como relata o texto bíblico, a igreja católica não é uma instituição humana, pois ela foi fundada pelo próprio Deus, Jesus. Ele entrega a Pedro a sua autoridade de pastor de rebanho, e lê outorga a missão de apascentar as ovelhas. Porque sou católico? Porque somente essa igreja está ligada a tradição dos apóstolos, através da sucessão apostólica e do primado de Pedro, somente a igreja católica tem seus fundamentos na pedra, que foi escolhida pelo próprio Jesus, pedra essa que tem a missão de apascentar as ovelhas (João 21, 15-17), sendo pastor de todas, assim trazendo a unidade.



A igreja de Cristo, da qual nós somos o corpo e o próprio Jesus é a cabeça, foi dada autoridade de perdoar os pecados, é onde nós encontramos o sacramento da reconciliação (confissão), instituído pelo próprio Jesus, como vemos em João 20; 21-23, de onde eu recupero a pureza que é dada pelo perdão de meus pecados, de onde, através de um sacerdote da igreja, eu recebo a absolvição em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, se eu não cresse na absolvição pelas mãos do sacerdote, não deveria crer também no batismo feito em nome da trindade. O batismo em água perdoa os pecados, logo, somente Deus poderia batizar assim, mas um ministro faz esse papel, inclusive em denominações protestantes, aceitar batismo e não aceitar confissão é no mínimo uma incoerência, visto que os dois são instituídos por Jesus.



Porque sou católico? Porque através dos bispos, sucessores dos apóstolos eu tenho confiança na interpretação das sagradas escrituras, porque uma doutrina de dois mil anos, que venceu muitas heresias, tem fundamentos em rocha, num magistério inspirado pelo Espírito Santo. A igreja é colocada por muitos hereges como obra de satanás, e papa como a besta do apocalipse, mas é estranho que a heresia durem dois mil anos, e as doutrina verdadeiras acabem de tempos em tempos e precisem surgir novas, é estranho, porque elas sempre são reformadas, reformuladas, e contam sempre com um iluminado por trás delas, que pregam seus interesses pessoais e sua opiniões.



Sou católico porque a igreja católica Cristo deixou a eucaristia, sacramento de amor, seu corpo e seu sangue, verdadeira comida e verdadeira bebida, alimento necessário para a caminhada ao céu, comunhão com o próprio Deus. (Lc 22, 19-20; Mar 14, 22-24; Mat 26, 26-28). Em nenhumas das passagens bíblicas Jesus faz referência a simbolismo “Isto é meu corpo, Isto é meu sangue”, nessas passagens fica claro a realidade da transubstanciação do pão e do vinho em corpo e sangue do Senhor. Com até muitos católicos pensam muitas vezes, em ser simbolismo ou algo meramente espiritual, até poderia ser, já seria um honra inestimável pra nós, mas Cristo quis que fosse físico, que fosse palpável, que o seu sangue derramado na cruz e seu corpo entregue no madeiro fosse infinitamente derramado e entregue no altar, não relembrado, mas atualizado, vivido de novo. A ÚNICA IGREJA que possui altar é a católica, a única que vive a páscoa de Cristo, sua morte e ressurreição, querer entender esse mistério, é como querer medir o amor de Deus, se for pra fazer isso, acho muito mais fácil contar as gotas de água dos oceanos. Não acreditar na presença real da eucaristia é desprezar a morte e ressurreição de Jesus, uma doutrina é verdade ensinada por Ele, que para que fosse ensinada, arriscou até mesmo perder os seus discípulos (João 6, 35; 51-58). Jesus tinha palavras duras, seus discípulos questionavam quem podia ouvir (Jô 6, 60b), somente os que creram seguiram Jesus, quem não crê na eucaristia hoje, na presença real, sem dúvidas faria coro de crucifica-o, crucifica-o… Louvado seja Jesus, o Reis dos reis, que se entrega por amor! Só por amor!



Sou católico porque não sou órfão, e o Senhor nos dá mãe, a virgem Maria do silencio, exemplo de fé e santidade, de amor e de entrega, alguém que renunciou a si mesma para a execução do projeto do Pai, ela nos ama, e nós a amamos, ela mostrou seu amor na cruz, crucificando seu coração com seu Filho, se cremos no amor do Filho, não podemos não acreditar e até mesmo desprezar o amor da mãe, nossa salvação foi semeada entre lágrimas, as lágrimas de Jesus, as lágrimas do Pai, e as lágrimas de Maria, ela intercede por nós, nós a amamos, mas não a adoramos, muito menos adoramos suas imagens, a coisas que deixaria Maria mais triste seria a nossa adoração, porque Ela tem Jesus como O Senhor, não suportaria tomar o lugar d’Ele, mãe da obediência, imaculada, assunta, e coroada rainha dos anjos. Essa é nossa mãe, defensora da fé, aquele que pisa na cabeça da serpente, pisa com sua obediência, derrotando aquele que fez Eva desobedecer, Obrigado Maria, Virgem do Silencio, rogais por nós!



Sou católico, porque dessa igreja saíram o maior número de mártires que o mundo já viu, não conheço denominações protestantes com tantos homens e mulheres que deram vida pela defesa da fé, que lutaram contra todas as heresias que surgiram, desde o início, mas isso é fácil de explicar, somente a igreja católica existe desde o início. Não dá pra crer que Deus deixou sua igreja caminha errado por 1500 anos, e só depois fez surgir um novo profeta pra revelar o caminho, Lutero foi um grande agitador, de grandes idéias, muitas até boas, mas não era Jesus, não tinha autoridade de fundar igrejas.



Napoleão, no auge de suas vitórias, um dia um soldado seu disse: “Imperador, agora o senhor pode fundar uma religião que nós te seguiremos”. Napoleão respondeu: “Pra fundar uma igreja precisa de duas coisas, a primeira, morrer numa cruz, a segunda, ressuscitar no terceiro dia, a segunda eu não posso fazer, a primeira eu não quero, então esquece essa historio de fundar religião”.



A igreja é infalível, porque é assistida pelo Espírito Santo, e guiada pela cabeça que é Cristo, a alma da igreja é a alma de Jesus, prefiro errar com a igreja, a tentar fazer algo sem ela, porque somente a ela (a nós) foi feita a promessa de infalibilidade: “TUDO o que ligares na terra será ligado no céu… TUDO que o desligares…” A igreja é santa por parte de seu fundador Jesus, é pecadora por nossa parte, é humana por nós, divina por ser fundada por Cristo, alimentada por seu corpo e sangue, e conduzida por seu espírito. A Igreja é una, pois está ligada a pedra que é Pedro, nosso papa, desde sempre foi assim, desde os apóstolos, as questões de fé sempre foram decididas em unidade (Ver Atos 15). A igreja teve sucessivamente 265 papas, e nenhum revogou nada proclamado pelo outro, isso mostra a credibilidade. Por isso sou católico, porque a igreja assiste os pobres, respeita as diferenças, sou católico e sou à moda antiga, sou carismático e batizado nos espírito santo.



A única coisa que não concordo na RCC muito é o nome, afinal, RCC não é renovação, é volta ao início. Sou de uma igreja humilde, que sabe pedir perdão, que se ajoelha, que se rende a ação de Deus.



Reze comigo: Senhor Deus, nós te adoramos, como único Deus, que deixou uma única igreja, pra ser revelado teu Filho Jesus como único Senhor, eu te louvo Senhor porque é o único digno de louvor e adoração, toda honra a ti, toda glória a ti, sabemos que os filhos dispersos irão voltar, sabemos que nosso coração só descansa em vós, dá-nos a graça de caminhar pelo espírito, pois seu espírito nos conduz sempre à unidade de Sua igreja, te pedimos isso, em nome de Jesus, teu filho santo, o Santo dos santos! Amém!





Carlos Maximiliano

Vila Velha – ES

grupo de oração Santa Clara.


http://jovensprofetas.blogcatolico.com.br/2009/10/02/porque-sou-catolico/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página