Pesquisar neste blog:

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

O ABORTO DOS ANENCÉFALOS



Lamentavelmente, a deputada Emilia Fernandes (PT-RS) disse, na audiência promovida pela Comissão de Legislação Participativa, que o Congresso precisa se posicionar sobre a situação de fetos anencéfalos (cujo cérebro não está completamente formado).
O PL 4403/04, da ex-deputada Jandira Feghali, acaba com a pena da prática de “aborto terapêutico” em caso de anomalia do feto, incluindo a anencefalia.

Segundo a deputada do PT, Emilia Fernandes, as opiniões religiosas sobre o assunto não devem ser impostas a toda a sociedade. “As religiões não podem querer impor sua posição em um Estado laico. O que nós queremos é dar autonomia para as pessoas decidirem.


O deputado Paes de Lira (PTC- SP) é da opinião que “retirar um feto do ventre materno é matá-lo”. “Aborto é homicídio a sangue frio, porque a vítima não tem a menor chance de defesa. Com o feto anencéfalo, não é diferente.”

Uma vida humana deve ser intocável sempre, ainda que seja deficiente; neste caso, merece ainda maior apoio e respeito. Aborto é crime contra a humanidade.

Parabenize o deputado Paes de Lira pelo seu pronunciamento:

paesdelira@gmail.com

e envie carta a deputados e senadores de seu Estado.

Fonte: http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/SAUDE/143952-CONGRESSO-PRECISA-DECIDIR-SOBRE-ABORTO-DE-ANENCEFALO,-DIZ-DEPUTADA.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página