Pesquisar neste blog:

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

MADALENA: DA FRUSTAÇÃO AO PACTO COM O DEMÔNIO (SATANISMO E NOVA ERA)






O caso que se segue passou-se na França, na década passada, e é relatada pela Dra. Marie-Dominique Fouqueray, psiquiatra que participou da equipe que auxilia o exorcista diocenano.

OBSERVAÇÃO: Embora sendo um nome fictício, essa história é real. Ela foi extraída do livro: ANJOS E DEMÔNIOS - A LTA CONTRA O PODER DAS TREVAS, pp. 209, 210 e 211. Traremos episódios e estudos desses assuntos paralelos que englobam a temática “SATANISMO E NOVA ERA” (pois várias postagens sobre isso serão abordadas) para mostrar o perigo das seitas satânicas que está diante dos nossos olhos.

ORGANISTA NA PARÓQUIA E... SACERDOTISA DO DIABO!

Um dos primeiros casos que tivemos que enfrentar foi o de uma senhora de 40 anos, casada e mãe de 4 filhos, que trabalhava como educadora especializada. A causa dos seus males devera-se ao fato de que, por mais de 10 anos, freqüentara uma seita satânica. Quando se dirigiu a nós, era a terceira vez que tentava sair daquela seita.

Contrariamente a tudo o que se podia supor, esta senhora era muito próxima a sacerdotes; e foi um deles que a conduziu a nós. De fato, ela levava ma vida dupla: conhecia muitos sacerdotes e todos os domingos tocava o órgão na Missa, embora jamais se aproximasse dos sacramentos; mas, ao mesmo tempo, era grande sacerdotisa de uma seita Wicca, cujo chefe e o próprio Lúcifer. Ela tinha sido iniciada progressivamente, e quem ingressava na seita só podia deixá-la por efeito de uma morte violenta, à qual era destinada: o suicídio. Ela sentia muito medo e queria sair, mas conhecia os riscos que isto comportava.

Quando a encontramos pela primeira vez, apresentava sinais de uma pessoa deprimida, atormentada, emagrecida; dormia mal, mas não tinha antecedentes psiquiátricos. O exorcista, depois de ter examinado a bem o caso decidiu proceder os exorcismos: primeiro de quinze em quinze dias, depois toda a semana.

A seguir a Dra. Fouqueray narra como Madalena se aproximou da seita e nela ingressou.

PACTO COM O DEMÔNIO E BATISMO SATÂNICO

Nada levaria a supor que Madalena chegasse um dia a fazer um PACTO COM O DEMÔNIO e a se tornar SACERDOTISA de uma seita satanista.

Educada em colégios de freiras, casada e mãe de família, sem preocupações financeiras, parecia uma pessoa feliz. No entanto, seu catolicismo era superficial e ela foi-se deixando levar por certo desencanto, aborrecimento com a vida de família e um vazio que não conseguia preencher.

Num jornal mundano ela leu um convite para uma jornada que se tratava de lazer.

Freqüentou esse ambiente, embora percebesse que se tratava de um ambienet muito particular, aumentou cada vez mais o consumo de bebidas alcóolicas e drogas, e os convites para a iniciação numa seita. Mas, ao mesmo tempo, encontrou gente prestimosa, cujas atenções compensavam as carências que sentia em casa. E passou a ser cada vez mais envolvida: renegou o batismo e aceitou um novo “batismo” da seita, no qual lhe foi imposto um novo nome. Recebeu uma marca secreta na coxa e assinou com o seu sangue um pacto com Satanás, depois de ter queimado a sua certidão de batismo cristão.

MISSAS NEGRAS E ESCÁRNIO DA PAIXÃO

Foi iniciada nas MISSAS NEGRAS e em celebrações de triunfo satânico pela morte de Cristo, todas as sextas-feiras ás três horas da tarde. Viu claramente que os nossos ritos e as nossas orações eram transformados, DIABOLIZADOS. A MISSA NEGRA era uma paródia (e macaquice) da EUCARISTIA e, no momento da comunhão, se transformava em orgia. É importante conhecer os diversos pontos do pacto satânico por que, durante os exorcismos, é preciso convidar a própria pessoa a renegá-lo com plena renúncia a Satanás: “Renego-te, demônio X, não quero mais saber de ti e renuncio às práticas que tu me inspirastes.”

OS DOZE PONTOS DO PACTO SATÂNICO

1. Abjurar o batismo.
2. abjurar a fé na Eucaristia.
3. recusar obediência a Deus e dizer sim a Satanás, a Lúcifer, a Belzebu.
4. repudiar Nossa Senhora.
5. renegar os sacramentos.
6. pisotear a cruz.
7. pisotear imagens de Nossa Senhora e dos Santos.
8. jurar fidelidade eterna ao príncipe das trevas; fazer juramento sobre escrituras diabólicas.
9. fazer-se batizar em nome do diabo, escolhendo novos nomes para si.
10. receber na coxa a marca do diabo, como sinal de filiação à seita.
11. escolher um padrinho e uma madrinha na seita.
12. profanar hóstias (não violando o Tabernáculo, mas indo comungar e conservando a partícula sagrada para depois profaná-la na MISSA NEGRA)
OLHAR DE FERA E REPULSA DO CRUCIFIXO

Descobri esses pontos pouco a pouco, no decurso nos exorcismo. A possessa, durante os exorcismos, tinha um olhar de fera e rejeitava com força o crucifixo que mantínhamos diante dela; no final vomitava (às vezes somente água) e sua temperatura chegava até 41 graus e baixava somente com o uso da água de São Sigismungo (conhecida em nossa região por curar febres inexplcáveis).

Madalena (nome fictício) tinha participado de um grande número de Missas Negras.

MADALENA NÃO ERA CRISMADA...

Permito-me sublinhar um fato. Em um caso como esse, não basta unicamente a ação do exorcista: á por duais vezes dois exorcistas tinham falhado, por não terem levado em conta o que dizia a própria mulher, e por terem minimizado as pressões e ameaças dos membros da seita. Na terceira vez Madalena foi liberta graças ao auxílio que a equipe deu a exorcista. Por exemplo, era necessária uma reeducação na fé cristã e manter uma assistência contínua quando a possessa era assaltada por impulsos de suicídio e febres inexplicáveis. Nós não a deixamos nunca sozinha, e nos mantivemos sempre perto dela.

Tudo isto se passou em três anos... Os exorcismos forma suspensos quando Madalena pode conduzir por si mesma a luta espiritual, rezar, confessar-se, comungar; Ou seja, quando pode utilizar os meios ordinários de luta. Acrescento um dado importante: Madalena nunca tinha sido crismada; depois de adequada preparação, ela mesma pediu esse sacramento, que lhe foi ministrado pelo Vigário Geral, na presença do marido, dos filhos e dos membros da equipe que auxiliam o exorcista.


RELATÓRIO TRANSCITO PELO PADRE GABRIELE AMORTH, NUOVI RACONTI DI ESORCISTA, PP. 151- 155

Um comentário:

Total de visualizações de página